"Efeitos" do nosso Blog e da amizade. I

A ti, Ruca, mais uma vez muito obrigada por nos proporcionares tantas emoções.

Tal como te tinha dito fui este fim-de-semana a Aveiro fazer uma surpresa à nossa Amiga Graça Pires. É verdade. A Graça fez anos sábado, dia 17/05, e o marido, que eu nem sequer conhecia, e que nem de Angola é, resolveu surpreendê-la, convidando-me telefonicamente para lá ir passar o fim-de-semana com eles. Combinou tudo com os filhos, e sem que a Gracinha sequer desconfiasse, aí fui eu. Meti-me no comboio no sábado, em Stª Apolónia, e cheguei a Aveiro por volta das 18h00, onde me aguardava o marido e a filha da Gracinha. Sem que nunca nos tivéssemos visto anteriormente ele depressa me reconheceu através das fotos por ti, Ruca, publicadas no blog. Senti-me longo em casa pela forma como simpaticamente me receberam. Depois dos devidos cumprimentos e apresentações fomos para casa deles ao encontro da Graça e do filho, que lhe tinha ficado a fazer companhia, a controlá-la afinal, enquanto ela andava na organização da casa, para que nada falhasse e ela de nada desconfiasse. Ah! Eles (pai e filhos) de manhã tinham-lhe dado a prenda de aniversário e na altura o Mário (marido da Graça) disse-lhe que TALVEZ, à tarde, ela recebesse o resto da prenda. Dizia-me a Graça, mais tarde, que o marido ao dizer-lhe isto, ela não deu muita importância, restava-lhe esperar para ver.

Ao chegarmos a casa, pai e filha entraram e eu fiquei à porta, meia entreaberta. O Mário chamou a Graça (por baixinha, como carinhosamente lhe chama) e disse-lhe então para ir buscar o resto da prenda à porta, mas que não estava embrulhada. Quando ela abriu a porta e se deparou comigo ficou sem reacção 1º porque não me reconheceu imediatamente (estivemos 34 anos sem que tivéssemos qualquer contacto) mas quando lhe deu o clic e ela se apercebeu de quem ali estava para a abraçar… foi muito, muito, muito bom para ela e para mim. Abraçamo-nos e choramos. Fomos para a sala e sentamo-nos pois as pernas tremiam e as lágrimas corriam. A Gracinha não estava MINIMAMENTE à espera de me ver, e muito menos, ali, e ainda no dia do aniversário dela.
Deixa-me dizer-te, Ruca, que são, os 4 membros da família, sem excepção,F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O-S. Fomos recebidas (eu fui com uma amiga) como se fossemos alguém da família, que fossemos muito desejadas. A Graça só dizia que se as coisas tivessem sido feitas de outra forma, nos teria recebido de outra forma, bem melhor. Graça, agora escrevo para ti, minha Amiga Querida, melhor do que nos recebeste não poderia ter sido. Tu és linda e tens uma família INCRÍVEL. Obrigada por seres assim, por seres minha Amiga, e um “Obrigada” muito, muito, muito especial ao teu marido por ele nos ter proporcionado este reencontro antes de Julho no Luso, que era o que estava previsto. Só espero nunca mais perder-te o rasto assim como aos restantes amigos que reencontrei no blog do Ruca.

A todos vocês, sem excepção, obrigada pelos momentos que tenho vivido, as emoções têm sido muitas e variadas.

Ruca, permite-me agora falar de alguém a quem nenhum de vocês conhece pois é uma pessoa, uma mulher, que nasceu cá e que nunca esteve em África. Essa mulher é a Isaura Faria, minha Amiga do peito, que publicou uma mensagem no blog, depois de eu lhe ter falado do mesmo. Quando descobri o blog depressa lhe falei nele e contei-lhe todos os pormenores. Ela arrepiou-se com toda a minha descrição e como minha Amiga ficou feliz por mim, por eu estar a reencontrar as minhas raízes. A ela, à Isaura, eu quero-lhe dizer que é uma DOIDA ao escrever para o blog, que eu sei bem que ela é uma Amigona, que nos temos amparado uma à outra sempre que necessário e que agora que entrou na família Cubalense, que entrou num mundo meu, que ela desconhecia, por desejo e iniciativa próprios, deverá manter-se, tal como diz o Ruca. Sê bem vinda, Miga. Tenho a certeza que serás bem recebida por todos os meus “Amigos” do Cubal.

Beijos a todos e até sempre!
Vanda Alves
*
Envio de texto: Vanda Alves. Fotos: Graça Pires
*

Sem comentários: