Cubal faz telemedicina

O Hospital Diocesano Nossa Senhora da Paz do Cubal realizou a 1ª Sessão de tele medicina, no dia 11 de Julho de 2008. O facto ocorreu com a apresentação de dois casos clínicos, entre o Hospital Valle Hebrón de Barcelona, Espanha e o Hospital Diocesano do Cubal, em Benguela, Angola. Os técnicos, por meio da Internet, trocaram informações. Da parte do Hospital Valle Hebrón acompanhou os trabalhos o director do serviço de infeccioso e a sua equipe, junto de outros especialistas de pediatria e radiologia. Os casos apresentados estavam relacionados com doenças infecciosas, uma artrite tuberculosa e um sarcoma de Kapossi. Alguns dados foram enviados com antecedência, dados clínicos como fotografias da radiologia e de lesões cutâneas. A experiência vai abrir uma nova actividade formativa para o pessoal de ambos os lados. A partir da data está agendada, no Hospital Diocesano sessões com os enfermeiros que trabalham como consultantes para aprender a preparar e apresentar os casos para uma melhor prestação no manuseamento clínico dos doentes. O projecto da Tele Medicina, no Hospital Diocesano do Cubal tem entre outros o objectivos estreitar as relações na área formativa e os laços de cooperação entre os dois centros hospitalares.

Mais Fotos do ENCONTRO ANUAL NO LUSO -06 de Julho de 2008

O Amigo José Luís Pena remeteu, hoje mesmo, mais fotos do Encontro Anual do Luso...
A magia continua com esta participação que desde já saúdo! Já sabem, para visualizarem as fotos basta
clicar aqui
O convite a todos, é o mesmo. FAÇAM AS LEGENDAS NAS FOTOS..

Mensagens na Galeria de Fotos no Encontro do Luso 2008

Meus Caros,
Quanta mensagem tem sido colocada nas fotos do Encontro no Luso. Muitas delas aguardam uma resposta.Vejamos alguns exemplos (há muitos mais!):
(podem clicar em cima da mensagem que serão direccionados para a foto respectiva)
Arlete Alves Gera...
2008/07/14 18:28:42
eliminar
Oi Hernâni; gostei de te ver, como está a Faro e as filhotas? Linda festa, ainda tenho guardado, o cd que me deste com as músicas que aí nesse encontro são tocadas. Saudades e beijos para vocês arlete

Será que estou enganada ou este Manuel Sampaio, é o irmão da Ziza?Que bom! Estou me sentindo como se não tivesse saido do Cubal.Marília gostei muito de te ver. estás ótima. da notícias; beijos Arlete

Casal,Júlia e Raul, Marília e o Gil, 4 pessoas que ja não vejo há 33 anos e que hoje ao olhar as fotos do encontro, fiquei muito feliz por vos ver! Que saudades do tempo que já passou! Estou muito feliz por vos ver e ver que estão tão bem. Beijo para vocês , se comuniquem comigo, através do hi5 . Fico aguardando.

gente!.. Adorei ver-vos,Olguinha e Palmira, lembram-se de mim? Sou a Arlete,casada com o Bibito, Pois é, faz 33 anos que não nos vemos e agora ao olhar as fotos do encontro, qual não é o meu espanto ao ver tanto Cubalense que eu já mais pensei vir a ver de novo! Fico muito feliz. Beijos para vocês.

Que inveja eu tive de nesse dia não ter estado aí! Em 2005, estive no encontro que foi também no Luso e não tive o prazer ver tantos Cubalenses como se viu este ano. Parabéns para todos vocês. Um abraço. Arlete

Gostei de ver os dois irmãozinhos dançando! Parabéns para ti Augusta e para teu irmão.Sabem quem está fazendo o comentário? È verdade, sou eu mesmo a Arlete Guerra, tas lembrada?. Beijos


Anabela
AS MUANHAS ... Em OUtubro a FARRA continua!

Enriqueçam as fotos com comentários , como já o fizeram a Arlete, Cristina Paulista, Carlos Sousa, Anabela, Pedro Jorge ...

REGRESSO AO PASSADO: MEU CARO E GRANDE AMIGO FERNANDO MARTA NEVES

De repente, como tudo o que é bom na vida e depois de separações a que somos muitas vezes forçados, como foi o caso, pelos imponderáveis da vida, o imprevisível vai sucedendo, transportando-nos inúmeras vezes à IMIGRAÇÃO DE PENSAMENTOS de todo um passado recente, mas que já vai distando 40 anos (uma vida!!!), em que amigos e dos bons como o nosso caso, maturados pela dor da ausência, daqueles companheiros(a) da juventude, viram a sua liberdade neurónica, ser manipulada pela inconsciência de factos que, muito honestamente preferia que fossem lidos, em qualquer uma história, de um qualquer país, do que tendo como nós, sujeitos de acções sofridas e de modo algum, praticadas. A lei da vida no entanto é inexorável, afasta-nos, e acaba de um modo distinto também, por nos voltar a juntar, graças a algum bom SAMARITANO e neste caso SALIENTE-SE e LOUVE-SE o empenho do meu querido, e, outro grande amigo, sobrinho Ruca, um senhor por Excelência, quer na sua forma de estar, quer ainda pela sua própria vontade, com a criatividade do BLOG do Cubal (numa dedicação louvável e sempre disposto a colaborar em todo o sentido de entreajuda e apenas com um único fim: Sentidamente, sentir Paz de um dever cumprido numa cruzada que se propôs e que felizmente tem frutificado pela sua grandeza, de visibilidade de muitos Cubalenses espalhados pelo mundo fora e outros mesmo neste cantinho da Europa, à beira-mar plantado). O ciclo está montado e toda essa composição está em marcha, a semente fortifica, meu caro e bom amigo, e fundamentalmente outras acções surgirão, no entanto e para já cumpre-se a iniciativa, deixaram de haver desaparecidos muitos aparecerão, mais ainda surgirão, e não restem dúvidas, um Cubalense trará outro e certamente muitos se juntarão, infelizmente não na nossa cidade, mas senão podemos ir até lá, traremos a nossa cidade até cá...Foi com inegável surpresa e muito bom grado que tive a oportunidade, de saber do teu paradeiro MARTA e crê fizeste-me reviver um passado que dou comigo a pensar, muitas vezes o quanto é bom ter tido amigos como tu, e outros da nossa turma e não só... Dizias-me a certo passo que a memória já te fugia, mas que ainda te lembravas a nossa componente comercial, Alicinha, Campanhã, Emília, Elga, Bessa (desaparecido infelizmente, mas um dia estaremos com ele), Áurea, Odilia, Aristides, Francisca, Tony (o do Alto Catumbela) e mais uns quantos que, com ajuda da nossa querida Alicinha, consegui reunir em pensamento, Helena Direito de Almeida, Abílio, Elga ou Helga Pessera (?) Létinha Valadas, Graça Cravo, Filipa Cruz, Memória, Carlos Martins, Fernanda Paulista (que saudades Nanda, um dia estaremos contigo também), Adozinda, Arménio Múrias, Lourdes Lousa, e possivelmente mais um ou outro que me tenha faltado e à nossa querida Alicinha também, não se tenha lembrado. Aos que naturalmente não estão aqui apareçam e digam de sua justiça, teremos muitíssimo gosto que sejam lembrados e perdoem-me a mim e ao Marta (a Alicinha deu-me uma grande ajuda), mas a idade não perdoa... Fora isto também, e independentemente daqueles que estudaram na parte Comercial, poderemos lembrar aqui amigos, penso que comuns, uns já vistos, outros nunca mais encontrados e casos de Manuel Fernando Carona, Abel Parente, Mário Jorge Vaz Faustino, Anabela Vaz Faustino, Lilia Almeida Pinto, Paulista, Aurora, Maria Emília, Natália de Sousa, Fernando Rebelo de Freitas, Norberto Mendes, Olga de Sousa, Napoleão, enfim um universo de amigos que independentemente de não serem do nosso curso teria muitíssimo gosto em confraternizar, como certamente tu também.Voltando à nossa turma, salientava aqui as professoras de Inglês Maria José do Nascimento (Meu Deus, quando esta senhora levava aquele celebérrimo vestido verde, ui o sangue que corria em negativas, Santo Deus), a nossa querida Raquel (professora de Português, ainda sem acordos ortográficos), sua mãe Srª Dª. Olímpia, Professora Albertina (a primeira professora que usava apenas um maxi-cinto), o Cachimbeta, nosso digníssimo Director, Padre Sebas, Padre José Ribeiro, White Horse (adiantavamos o relógio da escola, para o contínuo Sebastião lhe marcar falta e nós pirarmo-nos), e o celebérrimo, como tu focas, Dr. Largo, (que nos deixava copiar química e apenas nos dizia, copiar é feio, não se deve fazer), Franklin Ivens , Zeca Neves (já falecido), Rodrigues, o homem que usava em Angola em pleno Verão, casacos de Inverno... Fernando Gomes Pinto (o professor de história que no 1º dia de aulas me perguntou porque não tinha ido para palhaço, ao qual eu respondi: porque o senhor ainda não comprou nenhum circo)... Que tempos! Voltando ao Campanhã, dir-te-ei apenas, que a rivalidade existente era espectacular, e ganhou-me uma porção de corridas, porque usava um carretinho de dez 10 dentes na roda traseira, quando descobri, comecei eu a usar o mesmo estratagema e a partir daí ganhei mais do que perdi, mas hoje passado tantos anos, o miúdo que me deu um imenso trabalho (hoje possivelmente um homenzarrão), foi o teu mano LEONEL MARTA NEVES, que grata surpresa, nessa corrida... Apresenta-lhe os meus cumprimentos. Bem muito mais haveria para contar, mas desafiaremos a memória do tempo, de um modo simples, iremos falando, em historietas vividas com intensidade do cheiro da chuva na nossa terra queimada, por aquele maravilhoso Tempo, que apenas foi só isso e nada mais, uma bênção da NATUREZA... O TEMPO, QUE O TEMPO TEM, NUNCA FOI NADA, SEM NÓS, NEM NINGUÉM. Fernando Marta, para ti e família,
Um abração de saudades,
*EduardoAFlórido

Mais fotos do encontro no Luso 2008

Mais Fotos do Encontro do Luso estão disponíveis na nossa Galeria.
Basta clicarem AQUI
para verem a magia...
Obrigado à Mimi Fraga pelo envio.
Nota: Cliquem nas fotos e em baixo, no local próprio, adicionem os V. comentários.

Recordações e amizades - por Fernando Marta Neves

Flórido meu caro amigo e colega.
Foi com enorme prazer, que ao fim de tantos anos, consultando mais detalhadamente este “blog” que o Ruca, muito bem, criou e colocou à nossa disposição, dando-nos assim a possibilidade de relembrar e contactar aqueles que fizeram em determinada altura parte das nossas vidas e, pese embora, um pouco escondidos na nossa memória, nunca foram esquecidos, e por quem sentimos um grande carinho, verifico que tu Flórido continuas igual a ti mesmo, com as ideias no sítio, sensível e apaixonado.É natural que te lembres de mim pois fomos colegas no Curso Geral do Comércio e SPI, juntamente com a Alicinha, Campanhã, Emília, Elga, Bessa, Milú, Odília, Aristides, Áurea, Francisca?...aquele colega e amigo do Alto Catumbela cujo nome não há maneira de recordar “Toni?”...são de momento os mais presentes nesta memória que parece já querer pregar-me partidas...e, igualmente importantes, aqueles que de momento não recordo o nome...(quando comecei a escrever só me lembrava de quatro ou cinco, eu incluído)... o raio da memória!Faltam-me daquele tempo, fotos da nossa turma.Lembro-me muitas vezes de todos nas aulas do Dr. Largo, nas aulas de inglês com a Dr.ª Maria José a colocar de castigo os “matulões”, de livro na mão no fundo da sala, de ti nestas últimas..., das nossas correrias e corridas de bicicletas e destas dentro da sala de aulas, a constante competição Flórido/Campanhã, os empurrões na bicicleta da Alicinha....o Bessa (saudoso amigo) a subir a pulso as escadas em caracol nas traseiras da escola....enfim, tantas, tantas coisas, malandrices e tropelias próprias da nossa idade e temperamentos...Vou ver se mando a preguiça para trás das costas e apareço aqui mais vezes.Bem, por hoje nada mais, envio-te um grande abraço ficando a aguardar notícias tuas.
Fernando Marta Neves,
11/07/08
Preparavam-me para passar esta mensagem quando vejo a tua "resposta" por sinal muito bem dada. Estou plenamente de acordo e comungo tudo o que dizes acerca da amizade. Mas (agora as más notícias), quanto aos adjectivos “Casmurro” e “picuinhas”…sem ofensa…não terão o Carona (um abraço para ele) e o Ruca uma "pontinha" de razão? – Fernando Marta 11/07/08

"Direito à resposta" - por Eduardo A.Flórido

DE UM POETA, QUE MUITO ADMIRO "VINICIUS DE MORAIS", E COM ALGUMAS BASTANTES MODIFICAÇÕES CONVENIENTES E A PRECEITO, A DOIS DOS MEUS MAIORES AMIGOS MANUEL FERNANDO CARONA "EL KIKO" E RUI GONÇALVES (MEU SOBRINHO, RUCA), EU DE TODO O CORAÇÃO DEDICO, O TROCO DA MALHAÇÃO A QUE FUI SUJEITO... CRÓNICA DE UMA AUSÊNCIA ANUNCIADA AMIGOS: Tenho amigos que não saberão, certamente, o quanto nutro por eles, este puro sentimento, de ampla liberdade, que se convencionou chamar de amizade. Não percebem, infelizmente, o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles. A amizade é um sentimento muito mais nobre que o Amor, pois permite que o objecto d'ela se divida em outros afectos, enquanto o dito Amor tem intrínseco o ciúme, numa possessividade que não admite a rivalidade. Naturalmente, eu poderia suportar , embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores (e não seriam poucos!!!), mas evidentemente, enlouqueceria se ficasse sem todos os meus amigos (não em quantidade e sim em qualidade), até mesmo aqueles que não percebem o quanto são e o quanto da minha "VIDA" depende de suas existências...Alguns deles nunca os procurei, basta-me saber da sua vivência. E esta mera condição encorajar-me-á a seguir em frente, nesta labuta diária, até ao final da estrada... Mas porque não os procuro com a assiduidade que talvez devesse, não lhes posso dizer o quanto gosto deles, possivelmente nem iriam acreditar. Alguns destes, lerão esta crónica e jamais saberão que estão incluídos, nesta sagrada relação restrita de Amizade. Mas será sempre delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não o declare nem os procure. Às vezes quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como me são indispensáveis ao meu próprio equilíbrio vital, porque eles fazem parte do meu mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pelo "VIVER".Se um deles morrer, ficarei torto, para um qualquer lado. Se todos falecessem, eu desabaria eternamente! Por isso é que, sem que eles notem, eu oro e orarei pela sua própria continuidade terrena. E envergonho-me, porque essa minha prece é, em síntese, também dirigida ao meu próprio bem-estar, e será possivelmente fruto do meu próprio egoísmo. Inúmeras vezes, mergulho de modo desamparado sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me uma ou outra lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando aquele infinito prazer...Se algo me consome e me envelhece, é que a roda furiosa da vida nunca me permite, ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam, ou talvez mesmo nunca venham a saber que estão nessa distinta qualidade de confiança!!!MAS NINGUÉM FAZ AMIGOS, RECONHECEMO-LOS!!! Assim sendo, Ruca e Kiko, ou Kiko e Ruca, pelos adjectivos de "casmurro", "chato", "picuinhas" e "rapaz", obrigado meus queridos amigos, mas não me picaram o suficiente, para que eu não possa dizer: ETERNAMENTE GRATO, POR FAZEREM O FAVOR DE SER MEUS AMIGOS, DESDE O TEMPO EM QUE O TEMPO, ERA SÓ ISSO E MAIS NADA...
Um abração...
*EduardoAFlórido.
2008/07/11
Apesar de tudo, este é um blog democrático e como tal concedo ao meu tio Eduardo Flórido, este direito à resposta... a contragosto mas... enfim.
;-))
Um abraço Tio Eduardo, extensivo ao outro visado e amigo Fernando Carona.
Ruca
PS: É bom ter amigos assim!
***

CONVITE ... FAÇAM COMENTÁRIOS NAS FOTOS DO ENCONTRO DO LUSO

Caros Amigos e amigas Cubalenses. Convido à colaboração de todos, na legendagem das fotos do Encontro no Luso.
Para o efeito, basta que entrem aqui (clica) na galeria de fotos e de seguida cliquem na foto que desejam. Por baixo têm espaço para o comentário e de seguida clicar em Publicar comentário.
Mesmo que conheçam as pessoas o objectivo é "esclarecer" quem está longe (noutros Países) e impossibilitado em estar presente nos Encontros.
Obrigado
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Fernando Carona

Amigo Ruca:
És uma máquina, ou antes um cubalense perfeito.Como conseguiste pôr todas aquelas fotos do encontro logo na segunda feira no blog?
Obrigado também por teres conseguido o contacto do Rui Lopes.Este ano não consegui ir ao encontro mas para o ano vou e prometo levar o casmurro do teu tio Eduardo.
Um abraço do amigo
Fernando Carona

*********
Grande amigo,
Vamos ver até quando tenho a energia para tudo isto... hehehehe...
Fico feliz por poder proporcionar o encontro de amigos como é o caso do Rui... acho isto, ao mesmo tempo, um desafio..
É pá !!! Se levares o casmurro, chato, picuinhas, mas.....MEU TIO, BOM RAPAZ E AMIGO, ao Encontro , mereces um prémio !!
um grande abraço para ti e família.
(ruca)

Luso 2008

Olá Ruca,
Venho aqui agradecer-te todo o empenho e entusiasmo que transmitiste aos Cubalenses, para que o Encontro no Luso, fosse um sucesso!
Podes estar certo que o teu blog, tem sido uma mais valia para o reencontro da "FAMÍLIA CUBALENSE"!
Posso afirmar isto, porque desde o 1º Encontro, que felizmente tenho tido oportunidade de estar sempre presente, nunca lá tinha visto tanta malta da nossa "geração".
PARABÉNS Á ORGANIZAÇÃO, que tanto se tem esforçado para que este Encontro continue!
Mais uma vez, um OBRIGADO MUITO ESPECIAL, a ti Ruca, por nos dares, todos os dias, a alegria de recordarmos verdadeiramente o nosso CUBAL, com uma simplicidade que só os HUMILDES e GRANDES de ALMA, o conseguem fazer!!!
Beijinhos e até 11 de Outubro, no Encontro dos Antigos Estudantes do Cubal, em Mira, tendo desde já a certeza que te empenharás em conjunto com a Organização, na mobilização de TODOS, a dizerem PRESENTE, neste dia.
Anabela Borges
***
Querida Anabela,
Obrigado pelas tuas palavras, que eu agradeço. Mas faço minhas as tuas palavras a agradecer a todos que tem ajudado a sedimentar este nosso espaço. E tu estás incluída! Beijos
PS: Podem todos contar comigo para a divulgação neste canal dos eventos que envolvam os cubalenses... e Mira é o próximo.
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Rui Manuel Mendonça Lopes

Olá Ruca!
Fiquei muito feliz em ter encontrado este blog e me reportar ao passado, época em que morei no Cubal cidade que não esqueci. Estou em duas fotos que meu amigo Fernando Carona enviou, reconheci vários amigos. Nos últimos três anos morei no Hotel Rodrigues lá está a foto do hotel também.
Depois irei separar algumas fotos tiradas no Cubal.

Meu Email é este: Rui Lopes
abraço.
Rui Lopes

*****
Meu Caro Rui Lopes,
Estou certo que alguns amigos teus te vão escrever, face aos pedidos que recebi no sentido de obter o teu email. O Carona é um deles e o meu tio Eduardo Flórido também. Recebe um abraço e aparece sempre , (e com essas fotos prometidas ;-)).
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Janaina Neves e Fernando José Neves

Boa noite!

Sou Nina Neves esposa do Fernando José Neves aqui do Brasil!
Estou enviando duas fotos dos avós do meu marido que foram tiradas em homenagem aos 50 anos de permanência no Cubal!

Obrigado e tenha uma boa semana!!!

Nina

Agradecimento

Meus Caros amigos,
Não me levem a mal, mas na impossibilidade em responder caso a caso, aos emails que hoje me foram enviados, aqui fica expresso "colectivamente" os meus agradecimentos pelas palavras de carinho que manifestaram em relação ao NOSSO blog. O facto de ter divulgado o Encontro do Luso, foi para mim uma "obrigação". Os agradecimentos devem ser encaminhados aqueles que organizaram e têm organizado (bem) o diversos eventos (Luso e Mira).
Continuem a partilhar esses testemunhos que têm no V. baú de recordações. Alimentem sempre o nosso blog! Sempre que tiverem sugestões digam-me pf.
um abraço a todos.
Ruca

Mais imagens do ENCONTRO ANUAL NO LUSO -06 de Julho de 2008

Meus caros amigos a amigas Cubalenses.
Pelos contactos que hoje recebi, alguns dos quais aqui estão publicados, achei por bem não fazer esperar ninguém pela divulgação das imagens do Encontro de ontem, que se realizou no Luso.
A opção de colocar imagem a imagem iria demorar bastante tempo e parece-me que não seria a mais conveniente.
Assim, procedi ao alojamento de mais de 600 fotos no
Picasaweb.
Só terão de clicar aqui . E a magia do encontro está em parte nestas imagens.
Um beijo à Xana de agradecimento pelo facto de ter andado com a minha máquina fotográfica a captar a maioria dos momentos que aqui aparecem.
Saudações
Ruca
NB: Após acederem ao
link só terão de clicar numa das 2 fotos. Demora uns segundos a carregar e já está. São 671 fotos!

LUSO 2008




LUSO 2008




LUSO 2008




LUSO 2008




LUSO 2008


Luso 2008

Ruca,
Mais uma vez tenho que te fazer sentir o que me vai na alma... um sentimento de gratidão e bem estar . Gratidão pelo facto de me (nos) fazeres mobilizar para a ida ao Luso e bem estar pelo que lá vi e senti . Para mim tudo foi bom , mas há coisitas a destacar : o teu sorriso e alegria e reencontrar a Lucinda ( foi para mim o mais emocionante) apesar de gostar de reencontrar muita gente adorável mas a Lucinda representa para mim aquilo que é a amizade, era sem dúvida a minha melhor amiga... Obrigada Ruca , sem o teu apelo não teria lá ido...( acho que não só eu...)cá estarei no blog à espreita das fotos... Abraço forte, forte mesmo... Chiquinha
(Francisca Isilda)

Luso 2008

Bom dia a todos
Para mim foi um enorme prazer ter estado no convívio.Foi um gosto, amei ter convivido com pessoas tão alegres tão bem dispostas e desculpem o meu abuso mas começoa sentir que faço tb parte desta grande família. Beijinhos e obrigada pelo dia de ontem.
Sandra Maurício

Luso 2008

Amiguinhos,
Foi tão bom ter estado com todos vocês ontem. Adorei, adorei, adorei.
Beijinhos e até Outubro em Mira, não se esqueçam.
Vanda Alves

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Alice Almeida

Olá! Sim...sou Alice Almeida, filha de Carlos Monteiro de Almeida (ferroviário e relojoeiro) e de Ilda de Almeida e, claro irmã da Celeste, da Lília, da São, da Carla, do Carlitos e do Bruno(nascido no Luso).
Beijos para ti Elza, e para todos os Cubalenses.
Bem hajam!
Alice Almeida

Incêndio destrói mercado e estabelecimento comercial no Cubal

Benguela, 04/07/2008 – Os sucessivos incêndios dirigidos a objectivos económicos, causando avultados danos materiais e financeiros, no município do Cubal, a 171 quilómetros de Benguela, está a preocupar o comando municipal da Polícia Nacional local. Os incêndios que aconteceram na madrugada dos dias 01 e 02 do corrente mês afectaram o mercado informal municipal, que causou uma morte, destruição de mais de cento e 20 barracas e diversas mercadorias, entre bens alimentares, agrícolas e electrodomésticos, bem como um estabelecimento comercial no centro da cidade que se dedicava na venda de acessórias de viaturas e lubrificantes. Para o mercado informal, os prejuízos foram avaliados pela Polícia em seis milhões e 116 mil e 50 kwanzas, bem como três mil dólares, enquanto no estabelecimento comercial são até agora incalculáveis. Entretanto, o comando municipal deteve já dois suspeitos de serem os autores do incêndio. Preocupado com esta onda de vandalismo que está a assombrar o município, o administrador municipal local, Veríssimo Sapalo, garantiu o empenho da corporação, por forma a se por cobro a situação e exortou a população a redobrar a vigilância, para que actos semelhantes não se repitam. Por sua vez uma fonte da Polícia Nacional que preferiu o anonimato, assegurou que estão a ser envidados esforços para que os autores sejam responsabilizados judicialmente.

Governo analisa situação social e económica do Cubal

Governo analisa situação social e económica do Cubal
Benguela, 04/07/2008 – A situação social e económica do município do Cubal, 171 quilómetros da cidade de Benguela, foi analisada esta semana, pelo conselho de auscultação e concertação local, na sua terceira sessão ordinária. O encontro sob a presidência do administrador municipal, Veríssimo Sapalo, analisou ainda as recomendações da acta da reunião passada, relacionada com o grau de desenvolvimento e execução das obras em curso, nomeadamente o edifício da administração local, casa protocolar que se encontram na sua fase de conclusão. De acordo com o chefe do Centro de Documentação e Informação do Cubal, Manuel lima, durante o encontro os participantes debruçaram-se também sobre os procedimentos na aquisição das escrituras de residências construídas, como as por construir. Adiantou que, os participantes recomendaram ao comando municipal da Policia Nacional no sentido de ser mais actuante face a alguns focos de incêndios que tem nos últimos dias perturbado a ordem e tranquilidade pública da população.