Procura-se contacto da Paula Pinto

Ruquita,
Gostaria muito de saber da Paula Pinto, filha do Pinto do Calenguer. Éramos tão amigas e como eu ficaria feliz em ter notícias dela. Se alguém me puder ajudar…
Beijos para todos os Cubalenses e até Mira!!!!

Vanda Alves

Procura-se contacto do Eduardo Pessera

O Necas Abreu (Benguela) pede-nos, via Anabela Borges, o contacto do EDUARDO PESSERA.
Quem souber, agradeço me envie para o e-mail do blog, ou o comunique directamente à Anabela -telefone 960007369-ou anabelaborges5@gmail.com.
Obrigado
Ruca

Notícias do Cubal -Caminho-de-Ferro vai acelerar desenvolvimento económico da província

13-08-2008
Ganda/Benguela - Os administradores municipais da Ganda e do Cubal, na província de Benguela, Artur Tomás e Veríssimo Sapalo, respectivamente, perspectivam para breve um desenvolvimento socioeconómico das suas zonas de jurisdição, a julgar pela reabilitação do Caminho-de-ferro de Benguela (CFB).

Em declarações terça-feira à Angop, aqueles responsáveis consideraram a circulação dos comboios do CFB do Lobito ao Luau, província do Moxico, como uma mola impulsionadora para o desenvolvimento das localidades por onde passa a linha férrea.

Para Artur Tomás, a circulação dos comboios do CFB vai acelerar os vários programas de desenvolvimento, pois será possível a recuperação das indústrias alimentares, que a região já possuía nas décadas de 60 e 70, bem como de centenas de fazendas agro-pecuárias existentes.

O administrador adjunto da Ganda acredita que com o CFB a funcionar em pleno surgirão empresários com capacidade financeira para reabilitar a fábrica de papel de celulose do Alto Catumbela, bem como a antiga indústria de lacticínios.

Por seu turno, o administrador do Cubal, Veríssimo Sapalo, disse que com a circulação dos comboios será possível reabilitar unidades fabris de massa de tomate existente na localidade.

Os municípios da Ganda e Cubal contam com uma população estimada em 296 e 306 mil habitantes respectivamente.

O CFB atravessa as províncias de Benguela, Bié, Moxico e faz conexão com os caminhos-de-ferro da República Democrática do Congo e da Zâmbia.

Na província de Benguela atravessa os municipios de Caimbambo, Cubal e Ganda e é considerado como alicerce do desenvolvimento socioeconómico daquelas localidades.

Dados da direcção do Caminho-de-ferro de Benguela apontam que, até finais do ano, o comboio poderá chegar à cidade do Huambo, que dista a 400 quilómetros do municipio do Lobito, província de Benguela.

Importância dos comentários e participação de todos.

A Ana Catarina (Narciso) envia-me e-mail onde refere a importância dos comentários dos Cubalenses.
Transcrevo parte do mesmo:


(...)Quero aproveitar para dizer que tiveram uma feliz ideia em colocar os nomes das pessoas nas fotos do Luso.Minha mãe assim já identificou o seu afilhado o Dr. António Mário Garruço e o pai. Ficou muito contente! Parabéns pela dinâmica do blog! Quanto à música...muitas vezes estou a trabalhar no meu computador e a ouvir a música seleccionada.
Transmite mesmo um carinho muito especial a este Blog! Incrível nunca perca essa vontade!
Laripo,ana catarina (Narciso)
***

Nunca é demais salientar a importância dos comentários, na identificação dos nossos amigos que aparecem nos testemunhos enviados. Daí o meu pedido na participação de todos, também nessa tarefa.
Quanto à música, é para mim uma enorme satisfação que a mesma seja do agrado e faça companhia em momentos da nossa vida.
Obrigado
Ruca

Encontro de amigos cubalenses

1- Arminda, Elsa, Fátima , Rui Serpa e Isilda
2.Isilda, Arminda, Elsa , Paqui ( esposa do Rui) e Fátima
****
Olá Rui,
Hoje o Rui Serpa resolveu fazer uma bela surpresa. Telefonou , apareceu , trouxe a Elsa Vilarinho e irmã Arminda , a Paqui (esposa) e juntou-se a minha irmã Fátima . O dia foi agradável e muito bem passado com deves calcular... Ele esteve em Angola o mês passado e foi ao Cubal , deixou-me aqui algumas fotos que eu te enviarei (...)
Um abraço F. Isilda
***
Amiga Francisca,
Que privilégio esse que tiveste, em juntar tantos amigos à tua volta. Não é por acaso!
Espero que a atenção, evidenciada por todos, esteja centrada no nosso blog do Cubal !;-))
ahh e já recebi as fotos da nossa querida cidade. Estou a tratá-las.
Beijos e abraços a todos
Ruca

Notícia triste

Soube há pouco, uma triste notícia :

Ruca é com imenso pesar que te comunico o falecimento do meu querido pai Izequiel Artur Amaro dia 14/08/2008

Grande abraço
Fernando Amaro

********
Ao Fernando e família enlutada envio, nesta hora de dor, os sentidos pêsames.
um abraço amigo
Ruca

ENCONTRO DOS ANTIGOS ESTUDANTES DO CUBAL

Chamo-me Henrique Faria e julgo não ser arrogante ao dizer que todos os cubalenses me conhecem.Sou filho da D. Cecília e do dr. Faria. Fui aluno do Colégio Eça de Queiroz, durante todo o tempo de escolaridade no Cubal.Orgulho-me destes três factos, como me orgulharia igualmente, se os meus pais fossem outros e se tivesse estudado noutro dos Estabelecimentos de Ensino do Cubal.Durante a minha vida no Cubal, tirando as rivalidades próprias do futebol, jamais me passou pela cabeça distinguir os meus amigos, pelo local onde estudavam. Tive e tenho grandes amigos, que nunca foram alunos dos meus pais. Durante o período em que tomei conta dos destinos do Encontro, convidei professores que não eram do Eça, sabendo da alegria que iria proporcionar a muita gente. Durante dezanove anos fui indo aos Encontros com este espírito. Gostando mais de uns que de outros, como acontece com toda a gente, mas vendo em todos irmãos que se encontram regularmente. Muitos já me pediram ajuda, que nunca regateei, não cuidando de saber se eram do Eça ou do Instituto, ou de...É por isso com grande desgosto, que vejo regularmente regressar à cena a velha questão que não existe, de que o Encontro é mais de uns que de outros.Como também vejo com grande desgosto, a necessidade de alguns justificarem que a festa é de todos.Com toda a franqueza, que aqueles que me conhecem sabem que uso, penso que este é um problema de gente insegura, que ainda não venceu fantasmas que só existem na cabeça deles.
Vão à festa, divirtam-se e ajam como Antigos Estudantes do Cubal.
Um abraço
Henrique Faria
Antigo Estudante do Cubal.

Encontro de Cubalenses na Terra de Vera Cruz

1.Arlete e Bibito Guerra

2.Da esquerda para a direita: Carla, Faro, Anita e Sofia Pena
3. Faro e Anita
4. Arlete e Carla Brito
5.Da esquerda para a direita (em pé): Hernani, Arlete, Luis Pena, Tereza, Faro, Bibito, Carla e Chico Valadas Abaixados: Zazo Guerra e Anita
6.



Encontro de Cubalenses na Terra de Vera Cruz

1.
2.
3.Da esq p/ a direita: Chico Valadas, Bibito Guerra, Luis Pena, seu genro Márcio, Bruno (filho da Anita Cabral), Hernani Cabral e seu genro Carlos
4.Luis Pena, Hernani Cabral, Bibito Guerra e Chico Valadas
5.

Visita dos amigos cubalenses à casa do Bibito e Arlete Guerra, em 12 de agosto de 2008, em Salvador, Bahia, Brasil.

Momentos para relembrar o passado e renovar as amizades para o futuro.

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Manuel Santos Porto

Manuel Porto:
Chamo-me Manuel Porto, estive no Cubal até 1975, data em que vim para Portugal. Sou filho do Henrique Porto e irmão de João Porto e Adozinda Porto. Vivia na Rua do Comercio onde os meus pais tinham um estabelecimento, tendo como vizinhos Francisco Palma e Maria da Conceição Palma e a sua filha Odilia Palma que casou com o Beto. Estudei em 1962 no colégio Eça de Queiroz em frente ao clube recreativo, nos anos seguintes estudei na escola primaria junto ao quartel militar. Apos a 4ª classe fui para a Escola Comercial e Industrial D. João II. Em 1971 trabalhei na farmácia do Cubal com o Sr Borges e o Dr. Quadrado professor na Escola Industrial e Comercial. Em Julho de 1975 regressemos a Sá da Bandeira com destino a encontrar uma coluna militar para seguir para África do Sul, onde em princípios de Outubro embarquei na cidade do Cabo com destino a Portugal.
Gostaria de reencontrar algumas pessoas que também lá tenham estado.

"Efeitos" do NOSSO Blog.

Oi Ruca, tudo bem?

Mais uma vez, te agradeço pela tua atenção.Acabo de receber o endereço da Bita e já estou me comunicando com ela! Foi para mim muito gratificante receber notícias dela pois éramos bastante próximos aos pais dela e ao irmão, ela por, na época, ser ainda muito novinha talvez não se lembre de nós mas, não deixa por isso de ser maravilhoso nos comunicarmos com mais um cubalense que há muitos anos não sabíamos de seu paradeiro,

Para ti, teus pais, um grande abraço e mais uma vez muito obrigada!

Arlete

************
Penso que a Arlete Guerra, não levará a mal por eu publicar esta mensagem que me enviou. Mas, é por este e outros exemplos que o nosso blog terá de continuar sempre!
À Arlete Guerra e Bibito um beijo e um forte abraço.
Ruca

ENCONTRO DOS ANTIGOS ESTUDANTES DO CUBAL -2008.

Como Cubalense(também nascida na Ganda), não posso deixar de aqui dizer, que este texto da minha AMIGA Dinny, me emocionou!Por várias razões! Entre elas, porque também eu penso, que o Encontro dos Antigos Estudantes do Cubal(e aqui quero deixar bem claro, que este ENCONTRO, é MESMO para TODOS QUE ESTUDARAM NOS VÁRIOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DO NOSSO QUERIDO CUBAL!!!)deve continuar!É nesse dia que voltamos a ser "kandengues", e recarregamos forças para enfrentar mais um ano de SAUDADE dos nossos AMIGOS/AS que partilharam memórias de um tempo que nunca vai morrer na nossa memória!É esse espírito vivido ali,naquele Encontro, onde se voltam a juntar os amigos e grupos de outrora, que devemos passar aos nossos filhos e netos, para que possam entender, o porquê de tanto falarmos no nossso CUBAL,(como muitos dos que têm ido com os pais e tios/as, já se sentirem CUBALENSES também!).Tenho, sempre que existe essa possibilidade,levado o meu filho Rui aos nossos Encontros, e embora ele não "curta" a música da nossa terra, nesse dia, "KAZUMBIS" entram na alma dele e é vê-lo, "GÓTICO", a dançar kizombas, merengues e tangos, sem parar...Por isso AMIGOS, vamos TODOS fazer com que este ENCONTRO não acabe, pois podem crer, que será a maior e melhor herança que poderemos deixar aos nossos descendentes: o valor da VERDADEIRA AMIZADE!Um beijinho para ti Dinny que tão bem soubeste transcrever este SENTIR tão bom e tão lindo!Para o "nosso" RUCA, mais uma vez FORÇA e OBRIGADO por nos dares tantas alegrias!Graças a ti e a este teu maravilhoso blog, que de certo te rouba tempo de descanso,a família CUBALENSE,voltou a reunir-se!
Anabela Borges
***
Pelo significado do comentário da Anabela, permitam-me transcrever o mesmo, neste post.
Obrigado Anabela pela simpatia das tuas palavras.
Bjs
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Rui Manuel Mendonça Lopes

Uma foto com minha esposa e filhos
tirada em Janeiro de 2007 estavamos passeando na Ilha Bela uma das praias bonitas do Estado de São Paulo


Olá Ruca!
Estou enviando algumas fotos de quando estudava no Cubal, não me lembro do nome de todas as pessoas, mas talvez muitos que as vêm lembrar-se-ão e se por acaso troquei o nome de alguém dos que mencionei me desculpem, também estou enviando uma foto eu com minha família. (...)
Olha meu nome completo é Rui Manuel Mendonça Lopes, era conhecido como Mendonça ou Rui Mendonça. Depois deste ter descoberto este blog, já conversei por telefone com o José Fernando Pires Amaro que mora no Rio de Janeiro e qualquer dia nos encontraremos, o Carona já entramos em contacto por Email e também o Fernando Neves que qualquer dia também nos encontraremos.
Um grande abraço.
Rui Lopes
**********
O nosso amigo Rui Lopes, envia-nos também outros excelentes testemunhos do Cubal. Irei publicá-los brevemente após tratamento das imagens.
Ao Rui e família uma saudação especial e obrigado por esta partilha.
Ruca

A propósito do 19º Encontro em Mira no dia 11/10/2008

Para Acabar? Mas nem pensar!
Estávamos todos muito animados. A tarde tinha sido excelente, com a chegada dos amigos (alguns que saudosamente não víamos há um ano, outros há um pouco mais, e outros um pouco mais ainda). Beijos, abraços, e as habituais perguntas: então o...? Vem este ano? Não? Que pena... e a...? Vem? Óptimo! Tenta-se pôr a conversa em dia, mas não é possível, pois somos interrompidos para mais beijos e abraços, e é solicitada a nossa presença em vários locais.
Quase sem darmos por isso, tal é a animação, já estamos a caminho do Porto de Honra, que passa rapidamente, pois temos que nos alindar...o jantar espera-nos e, com ele a oração de sapiência, o encontro com as nossas memórias, os prémios a quem se distinguiu nas competições de fisga e matraquilhos, e finalmente o baile com muita kizomba e alguns tangos. E o quino ou não fosse uma farra do Cubal!
Para alguns de nós esta animação já vinha de sexta feira (há que tentar prolongar o Encontro, só 2 dias sabe a pouco).
Mas, dizia eu, estávamos muito animados esperando o inicio do jantar , quando nos foi pedido para responder a um questionário (que a organização elaborou, e decerto terá tido os seus motivos) onde entre outras questões se perguntava se o Encontro era para acabar?
Por mim respondo: mas nem pensar!
Recordo-me perfeitamente do dia ( um Domingo, já lá vão 19 anos) no Luso, sentados na relva entre as cestas de piquenique, que um grupo teve a ideia de se fazer um encontro dos estudantes. Logo ali ficou decidido, e nesse mesmo ano em Setembro teve lugar o 1º Encontro na Figueira da Foz.
De lá para cá muita coisa mudou: criou-se uma Associação, uma Comissão Organizadora, existe já toda uma estrutura montada com fundo de maneio (pouco, é certo). Muitos vieram, alguns desses marcam presença todos os anos, outros por razões várias vão faltando. Só uma coisa não mudou: a Alegria e a Vontade de estar com os Amigos.
Por isso eu, como Cubalense que sou (nascida na Ganda), filha de um Cubalense por nascimento e neta de outro Cubalense por adopção recuso-me a aceitar sequer a hipótese do fim do Encontro. Por mim, por vós, e pelos nossos filhos que aqui encontram algumas das suas referências..Como dizia outro dia o meu sobrinho André “ó tia tenho que ir ao Cubal, sabes, também lá tenho origens.”
Por tudo isto aguardo ansiosamente pelo 19º Encontro , depois pelo 20º, pelo 30º, e muitos mais, até que pela razão mais forte deixe de estar presente fisicamente.

Bjs

Diny

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Dadita Queimada

Olá, Ruca.
Sou a Dadita. Filha da D. Guida e de Eduardo Queimada. Tenho uma Irmã que se chama Paula. Eu era tua colega e vizinha no Cubal.
Vivia ao lado da Graça Pires, filha do Sr. Zé Pires.
Lembras-te de mim? Como é lógico, e apesar de ter vindo para a Europa com apenas 13 anos, ainda me recordo com saudade de muitos amigos e amigas daqueles tempos.
Bjos.
Dadita
email

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Carlos Freitas (Crispim)

Olá amigo Ruca.
Por curiosidade acedi ao site dos amigos do Cubal, com espanto meu encontrei pessoas e imagens com as quais partilhei muitos momentos bons da minha infância.
Passo a apresentar-me: Sou filho do Crispim, estudei no Instituto do Cubal, residi em casa do Lousa, mais tarde em casa do Flórido, conheci perfeitamente o Pica, o Carona e outros que estudaram no Instituto. Convivi mais de perto com o Eduardo Flórido e o Joaquim Flórido, aos quais envio um abraço e um beijo aos pais deste últimos.
A todos os Cubalenses envio um grande abraço.
A si Ruca um voto de agradecimento pela oportunidade que me deu em reviver tempos belos que passei nesta terra magnifica.
O meu bem haja e espero manter contacto em breve com os moanhas.
Até breve
Carlos Freitas (Crispim) meu email

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Paula Santos(Bita)

Olá!
O meu nome é Paula , (Bita), nasci na Fazenda Elisa e vivi na Fazenda Fernando Alberto. Vim para Portugal em 1975, e desde ai nunca mais tive noticias do Cubal, descobri agora o vosso site que conseguiu matar muitas saudades.
Até o meu pai (MANUEL DOS SANTOS) com 80 anos, tornou a ver a sua casa , passado tantos anos.
Obrigado por isto!
Gostava de receber mais fotos do Cubal mais recentes, apesar de ter medo de me decepcionar.
Gostava de ter notícias da família do Mário Paulo do Cubal e da Fazenda Fernando Alberto, família do Inácio e do Toni (António José era mesmo importante).
Obrigado Ruca!!
Saudações Cubalenses....

Proposta de leitura

A Susana Abreu sugeriu-me há dias, a leitura de "Os Retornados - Um amor nunca se esquece" do Júlio Magalhães. Em boa hora me deu o conselho . Obrigado Susana.
No livro, poderemos rever histórias que se passaram com todos nós, naquele período conturbado de 1974-1975. O Autor consegue romancear algo que foi um drama e uma tragédia. De leitura fácil e bem contextualizado historicamente. Agora é a minha vez de recomendar:
Sinopse:
Outubro, 1975. Quando o avião levantou voo deixando para trás a baía de Luanda, Carlos Jorge tentou a todo o custo controlar a emoção. Em Angola deixava um pedaço de terra e de vida. Acompanhado pela mulher e filhos, partia rumo ao desconhecido. A uma pátria que não era a sua. Joana não ficou indiferente ao drama dos passageiros que sobrelotavam o voo 233. O mais difícil da sua carreira como hospedeira. No meio de tanta tristeza, Joana não conseguia esquecer o olhar firme e decidido de Carlos Jorge. Não percebia porquê, mas aquele homem perturbava-a profundamente. Despertava-a para a dura realidade da descolonização portuguesa e para um novo sentimento que só viria a ser desvendado vinte anos mais tarde. Foram milhares os portugueses que entre 1974 e 1975 fizeram a maior ponte área de que há memória em Portugal. Em Angola, a luta pelo poder dos movimentos independentistas espalhou o terror e a morte por um país outrora considerado a jóia do império português. Naquela espiral de violência, não havia outra solução senão abandonar tudo: emprego, casa, terras, fábricas e amigos de uma vida
Vidé:
http://www.esferadoslivros.pt/livros.php?id_li=90
Os Retornados - Um amor nunca se esquece
Autor : Juca - Júlio Magalhães

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Paula Fátima Guerra (Herculano e Maria Carmo Guerra)

Boa tarde Ruca.
O meu nome é Paula de Fátima Guerra (mais conhecida por Fatinha), sou Cubalense de nascença, decorria o ano de 1969. Os meus pais eram pessoas bastante conhecidas dos Cubalenses. O meu pai era o chefe dos Correios, Herculano Guerra e a minha mãe também era funcionária dos correios, Maria do Carmo Guerra. O meu irmão era o Lanito. Tive acesso ao site dos Cubalenses via um Cubalense muito conhecido, o Fernando Carona. Os meus pais já percorreram o site, reviram as fotos e, como seria de esperar, as saudades são imensas. Os meus pais viveram no Cubal 11 anos. Como era natural, tinham muitas amizades e eram estimados por todos os cubalenses, incluindo o teu pai, Raúl, que de certeza se lembrará do chefe dos correios. Venho por este meio compartilhar contigo algumas fotos retiradas do baú de recordações da minha mãe. Podes publicar as fotos que quiseres, estão todas ao teu dispor. Na medida do possível, todas têm legenda. (...) Actualmente, os meus pais vivem em Gouveia, no sopé da Grande e Magnífica Serra de Estrela. Eu também vivo em Gouveia (...). O meu irmão vive em Lisboa.
Cumprimentos a todos os Cubalenses!!!
****
Cara amiga,
Já te respondi ao e-mail.
Contudo e para além da amizade, gostaria de salientar os excelentes testemunhos que envias, que irão ser publicados, após tratamento.
Obrigado e apareçam sempre.
Saudações cubalenses
Ruca
Paula Guerra (Fatinha).