Procura de cubalenses

Olá Caro Ruca!

Aos bocados e com muita ajuda, a "lista" vai sendo preenchida.
Tenho perguntado pelo Tomané a uns e outros e no outro dia o Laranjeira disse-me que lhe parece que ele vive em Lisboa.
Diariamente venho ao seu/nosso cantinho virtual e hoje encontrei em mensagens antigas a seguinte referência sobre o Tomané que transcrevo:

  • 10.Tomané a falar com o Meno Fontoura (sentado)e o Vitor de Carvalho Junior ao lado.
  • Aqui vão algumas fotos da malta Cubalense tiradas no encontro dos estudantes, em Maio 07. Pica
Caro Ruca tem o contacto do Tomané, ou conhece alguém que o tenha?
Teria muito gosto em lhe mandar um beijinho

Um abraço.
Canduxa Cardoso

****************
A Canduxa procura os contactos do Tomané.
Aqui fica a nota para quem souber, ou o próprio dar "sinal de vida".
um abraço
Ruca

Relembro a mensagem do Meno -É já na Quarta Feira

Olá meus amigos,
Eu vou a Angola no próximo dia 28. Chego a Lisboa às 8h20 (TP 00949) e só parto para Luanda às 22h25.
Terei grande prazer em ver o máximo de amigos aí em Lisboa e beber um copo juntos. Se assim o desejarem e a situação de cada um permitir,então até ao dia 28.
Um abraço a todos.
Meno Fontoura
**********
O Meno, na sua ida a Angola, vai passar por Lisboa vindo de Geneve, onde vive. Os amigos poderão contactá-lo previamente e combinarem o tal "copo" de amigos, uma vez que a sua escala em Lisboa durará aproximadamente 14 horas. O voo é proveniente de Geneve COINTRIN INTERNATIONAL AIRPORT com chegada a Lisboa, pelas 08:15H, do dia 28 de Janeiro 09.
Ruca

UM DIA...

UM DIA...
Um dia, algures no futuro
Vou colocar um bouquet de flores
Flutuando nas águas do nosso rio.
É garantido que o farei, juro
Vermelhas, amarelas, de todas as cores
Vê-las-ei afastar-se, terei um arrepio.
Recordarei todos os peixes que pesquei
Todos os jacarés repousando na água
Todas as aventuras em que me envolvi.
Recordarei todos os amigos com quem andei
Todas as mulheres, sem qualquer mágoa
Recordarei toda a vida que então vivi.
Depois, calmamente regresso ao Cubal
Não acreditando ainda, que voltei.
Cruzam-se comigo, fantasmas do passado
Cada esquina, cada casa, cada quintal
Murmuram histórias que já contei
Ainda assim, permaneço sereno, calado
À minha volta, há um silêncio quente
E o sol desce lentamente, vermelho
Espalhando sombras sobre os imbondeiros
A saudade invade-me, sempre crescente
E sinto-me agora terrivelmente velho
Só, sem nenhum dos meus companheiros
Ficarei algum tempo, ainda
Olhando em redor, vendo o tempo recuar
Adiando a inevitável despedida.
Um último olhar à minha terra linda.
Finalmente, voltarei as costas, devagar.
Rumo ao que resta da minha vida.
Um dia
Vou colocar um bouquet de flores.

Henrique Faria

Notícias do Cubal

Notícias do Cubal no Jornal de Angola
  • Ponte sobre o rio Cubal abre no mês de Maio
  • Meios de comunicação
  • Ponte do rio Cubal
  • Novo Banco no Cubal
Desenvolvimento clica aqui

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - João Santos Porto

Olá, eu sou o João, quem me conhece por favor entre em contato comigo, estou no Brasil desde 1975 e estou com muitas saudades do Cubal e dos amigos.
Um abraço.
João Santos Porto

**********************************

Olá João,

Bem vindo a este teu/nosso espaço. Aparece sempre e continua a participar.

abraço

Ruca

Palestra Aberta jornada alusiva aos 41 anos de existência do Cubal

Cubal - Uma palestra sobre "o historial da elevação do Cubal a categoria de cidade" marcou quinta-feira a abertura da jornada alusivo ao 41º aniversário do município do Cubal, a assinalar-se no dia 23 do mês em curso. O evento que contou com cerca de cem participantes de vários estratos sociais teve como orador principal o administrador municipal do Cubal, Veríssimo Sapalo que destacou o surgimento da localidade, seus programas e desenvolvimento para o bem-estar dos cidadãos. Na ocasião o administrador fez igualmente uma abordagem da trajectória histórica com a presença europeia nas áreas de circunscrição do Cubal que remota do século XIX com a chegada de Joaquim Francisco Ferreira, em 1878. Veríssimo Sapalo reconheceu ainda o contributo prestado pelos vários sectores sociais e económicos, bem como dos munícipes para o crescimento e desenvolvimento do município. "Mais um passo de qualidade será dado para melhoria das condições de vida das populações, com o Cubal a ser no segundo ano consecutivo uma unidade orçamental para a solução célere de algumas dificuldades pontuais", sublinhou. Salientou que, o reforço e aumento da capacidade energética e do fornecimento de água potável as populações, a reabilitação, construção e apetrechamento de mais escolas e postos de saúde, o saneamento básico e vias de circulação secundarias e terciárias, entre outras varias acções fazem deste município uma região em progresso. O administrador apontou como outros factores de desenvolvimentos da região, a entrada em funcionamento de três agências bancárias em 2008, nomeadamente Banco de Internacional de Crédito (BIC), o Sol e o BPC e mais três outros a instalarem-se ainda este ano na localidade, a construção da repartição de finanças para 2009 e a conclusão da ponte rodoviária sobre o rio Cubal. Em alusão a data estão ainda programadas actividades culturais, recreativas e desportivas, com vista a dimensionar a efeméride.
Entretanto, no século XIX chega o primeiro comerciante de origem europeia de nome Joaquim Francisco Ferreira, contemporâneo do soba Catoto, autoridade máxima tradicional da região. Cubal começa a esboçar-se como povoação a partir de 1906 com o surgimento da linha do Caminho-de-ferro de Benguela e a 14 de Julho de 1941 é oficialmente fundado o concelho do Cubal, que depende administrativamente da Ganda até 1950. A 23 de Janeiro de 1968 Cubal ascende a categoria de cidade. O município com uma superfície de 4.794 quilómetros quadrados, tem uma população estimada em 306 mil habitantes distribuídos em três comunas, nomeadamente Capupa, Tumbulo e Yambala, que se dedicam principalmente a agricultura e pecuária.
in Angop 16-01-2009 16:17

Autoridades administrativas preocupadas com invasão de cemitérios no Cubal

Cubal - O administrador municipal do Cubal, Veríssimo Sapalo, mostrou-se sexta-feira preocupado com a atitude dos munícipes que têm estado, nos últimos tempos, a invadir os cemitérios, a procura de espaço para construção de residências. Veríssimo Sapalo, que falava aos membros do governo, autoridades tradicionais e entidades religiosas, considerou imoral e indecorosa o comportamento dos cidadãos que constroem residências por cima dos túmulos, desrespeitando as regras de conduta social e moral. Segundo o responsável, serão tomadas medidas preventivas e coersivas, com vista a acabar com a invasão nos cemitérios, proporcionando deste modo o respeito e descanso merecido aos ente-queridos. Sublinhou que tal prática e comportamento contrasta com o pronunciamento do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, aquando da sua mensagem de fim de ano, em que destacou a necessidade da educação da família, valores cívicos e morais da juventude para uma sociedade justa e harmoniosa. O primeiro cemitério, designado por "cemitério antigo", localizado no bairro da Calohala, e outro da zona da passagem, ambos na periferia da sede municipal, são, entre outros, que têm sido invadidos pelos cidadãos para construção de casas.
in Angop 17-01-2009 11:08

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Albano Abreu Lemos (Existencialista)

Como estamos no principio do ano desejo a todos um bom ano de 2009.
É a primeira vez que apareço por aqui.
Só estive 2 anos no Cubal. Um a estudar no Eça de Queiroz (1959/60) e outro na Capupa do Pessera até ir trabalhar para o CFB em Maio de 1961. Depois estive no Lobito, Benguela e por fim Nova Lisboa (12 anos-CFB, tropa e Banco Comercial), de onde regressei em Julho de 1975. Não conheço grande parte do pessoal, mas também poucos me conhecem. Sou do tempo dos Falcões, Henrique Faria, Queiroz, Varandas, Fernando Matoso, Fernando Matos, Anabela Berrones, Arabela, Rosa Maria Ferreira, Hamilton, Rafael (já falecido), Honório, José Lemos (meu primo) e outros, cujos nomes já não me recordo.
Agora fico à espera que me contactem para o meu email.
Um abraço do tamanho do Cubal.
***
Meu Caro Albano, Lemos,
Obrigado pela tua visita. Sê bem vindo ao nosso espaço. Aparece sempre e participa se possível .O blog também é teu.
Um abraço do mesmo tamanho.
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - José Alberto Pinto Sancho

Ruca
O meu pai trabalhou na oficina do teu, como mecânico, torneiro, etc.
Foram grandes amigos , assim como a tua mae Júlia (cabeleireira) e a minha São.
Ainda me lembra, o teu pai (Raul) e o meu (Sancho), foram a Benguela no mesmo dia e trouxeram cada um o seu carro . O teu pai um Volvo 122 S , o meu um Volvo 121!
Que maravilha. Ainda há muitas recordaçoes.
Um abraço para todos e saudades dos velhos tempos.
*****
Meu Caro Sanchito,
Que prazer enorme receber notícias tuas e que já te respondi por e-mail.
A história que referes é bem o exemplo da paixão dos automóveis que os nosso pais nutriam.
E que belas máquinas eram estes Volvo!
Aparece sempre.
um abraço amigo
Ruca

Sugestões do Pedro Jorge

Olá Amigos Cubalenses:
Sempre que posso venho aqui dar uma visita. Quase sempre encontro mensagens novas mas, tenho a certeza que apesar dos problemas do passado, há muitas muitas histórias bonitas para contar no Livro de Visitas, neste nosso Ponto de Encontro criado com muito mérito e trabalho do nosso Amigo Ruca.
Serão essas histórias, contadas por quem as viveu, que além de alimentarem o Blog, mantêm vivas as belas recordações do Cubal cidade onde tantos de vós nasceram e por certo viveram dos melhores anos das vossas vidas. Como já várias vezes citei no Blog, não sendo natural daquela bela cidade, vivi lá alguns meses, tendo ficado marcado pela saudade. Por isso compreendo as vossas razões e até magoas, por isso ,através do Blog poderão afogar essas causas negativas, relembrando os bons velhos tempos, reencontrarem aqui velhos amigos de infância. Pensem nisso. É uma forma de manterem viva a vossa cidade, aquela que vos ficou gravada na mente. Àqueles que já aqui costumam vir e os que estão no Orkut Hi5, desafiem outros a entrarem nesta interessante comunidade, que, embora virtual, é muito mais do que isso.
Mantém-nos mais próximos. Um exemplo: dos cento e tal amigos que tenho no Hi5, cem são Cubalenses ou afins, é muito bom poder comunicar com quem já estivemos fisicamente próximos. Vamos por isso alargar esta grande comunidade.
Por hoje deixo-vos aqui um Grande Abraço.
Para ti amigo Ruca, grande arquitecto deste evento especial,
Um Abração do sempre amigo,
Pedro Jorge
****
Olá Pedro,
Um muito obrigado pela habitual colaboração. Considera-te também um dos arquitectos principais do nosso blog. A tua presença diária faz-se notar e sinto-a sempre quando faço a manutenção do blog.
Este teu post é, sem dúvida, super pertinente. A ideia em abrirmos também um espaço no Hi5, não foi minha, mas sim de vários cubalenses que me foram sugerindo.
É um belo complemento a este nosso espaço. E só o sabe quem lá vai. Por isso, reforço o apelo do Pedro Jorge e, mais uma vez, convido todos amigos cubalenses a registarem-se (é grátis! e não são necessários dados pessoais) e acederem. Familiarizem-se e verão! Para quem se esqueceu, basta clicar aqui, ou insiram este endereço no vosso browser:
um abração e mais uma vez obrigado pela colaboração constante.
Ruca

Convite - Vamos fazer a chamada!

Olá Ruca:
Um Bom Ano para ti já que ainda não tive oportunidade de o dizer. O mesmo se aplica ao teu blog que espero permanência constante na Web.
Envio duas fotos minhas, uma com 17 anos e outra recente nos meus 52 anos.E aqui reitero o apelo da Canduxa a quem já tive oportunidade de telefonar, no sentido de a nossa turma do 3º, 4º e 5º ano no Liceu do Cubal (1º no mercado e depois no edifício do sindicato) se reunir neste teu/nosso espaço e podermos estar novamente "juntos" depois de 35 anos.


Alguns já disseram presente (Salinas, Ângelo, Alfredo, Canduxa, Dadinho, Tadeu Rabino, Patatas).

Vamos lá, "aproveitem-se" do Ruca que ele deixa.
Um abraço carinhos para ti Ruca
Tózé

****

Caro Tózé,

Obrigado pelas palavras amigas. Naturalmente, fico com uma satisfação especial, quando verifico que o nosso blog continua a cumprir a sua missão. Vamos fazer que este "elo" continue sempre. É preciso que todos continuem a colaborar.

Como dizes, "aproveitem-se" ! Mas calma aí!!! Só mesmo do NOSSO BLOG!!!! ;-))

um abração e continuem sempre!

Ruca

Vamos fazer a chamada?

Já tive o prazer de contactar com alguns dos meus colegas e amigos do Cubal.
Existem ainda alguns, dos quais a lembrança dos nomes me atraiçoa e embora vá perguntando a uns e outros, o mesmo lhes acontece.Gostaria de os contactar, a minha turma do 3.º ano foi no ano de 1972, ainda a funcionar no mercado juntamente com a turma do 4.º ano.
Vamos fazer a chamada?

Cândida (Canduxa)

REGRESSO

Não me importo de dar a minha opinião muito pessoal, sobre o meu regresso à minha terra.
Fui a primeira vez e desde aí tenho ido regularmente. Para quê passar férias em destinos turisticos estranhos, se o posso fazer na minha terra? Acresce o facto de toda a gente falar a mesma lingua.
No entanto não é isto que a Adelaide quer saber!
A minha terra continua na mesma. Os mesmos vetustos imbondeiros, a mesma cadência de cores, o dourado das anharas sem fim, as chuvadas torrenciais e magníficas, o mesmo pôr do sol mágico no risco do horizonte. É, a minha terra continua na mesma. O mesmo mar de águas tranquilas e quentes, os mesmos maboques e mangas, as mesmas goiabas e mamões, as mesmas massarocas assadas deixando um perfume no ar.
No entanto continuo a achar que não é isto que a Adelaide quer saber!
A minha terra continua na mesma. Um povo afável, que me tratou bem por onde passei, que nunca me perguntou se eu era estrangeiro ou "pula", que me tratou sempre de igual para igual.
As nossas cidades e em particular o Cubal, estão mais gastas por tantos anos de guerra, mas isso verdadeiramente importa-me pouco, face à importância de tudo o resto, porque tudo é recuperável com tempo e paciência.
Posso ser assaltado em Luanda, roubado no Lobito, posso ser insultado em qualquer sítio, mas verdadeiramente é muito mais perigoso, visitar S. Paulo ou o Rio de Janeiro ou Nova Iorque ou Pequim, ou Amsterdão.
Acho que era isto que a Adelaide queria saber!
O meu conselho é que toda a gente deve cumprir os seus sonhos sem medo de desilusões. Um dia, havemos de subir, como se diz na nossa terra e, nessa altura nenhum sonho já será possível.
Um abraço
Henrique

Por falar em viagens à nossa Terra...

Quando saí de Angola, a caminho da fronteira com a África do Sul, tive a oportunidade de me despedir da minha terra, tive a oportunidade de olhar as árvores, os pássaros e até mesmo os arbustos e o capim e numa linguagem muda me despedir, pois no fundo algo me dizia que aquele era um Adeus definitivo.Ao longo dos anos, a saudade tem apertado e por vezes é uma dor tão profunda que chega a magoar.... algumas vezes, ou melhor, muitas vezes tenho voltado em sonhos... outras vezes tenho pensado em ir até lá, para tentar encontrar o meu “berço”, mas aí bate o medo de me sentir em terra estranha, de não encontrar nada do que deixei, ou de não me reconhecer mais como aquela que ali viveu e nasceu....Tenho observado que muitos do grupo que visitam este blogue têm voltado a Angola.... por isso gostaria de lançar um desafio para que falem da vossa experiência, de tudo aquilo que sentiram, dos sentimentos que inundaram a vossa alma, se reencontraram o vosso “ninho”... enfim do que sentiram ao pisar aquele chão.
Um abraço!
Adelaide Serôdio
Brasil
********
Por coincidência da viagem planeada pelo Meno Fontoura à nossa Terra Amada, a amiga Adelaide coloca uma pertinente mensagem no nosso Livro de Visitas e que aqui se transcreve.
O desafio fica colocado a todos os viajantes no passado recente à nossa Terra. "... falem da vossa experiência, de tudo aquilo que sentiram, dos sentimentos que inundaram a vossa alma, se reencontraram o vosso “ninho”... enfim do que sentiram ao pisar aquele chão...".
Lembro-me do José Luís Pena, Henrique Faria, Rui Serpa, Miló entre outros, como amigos que nos podem dar os seus testemunhos porque já tieveram a experiência que todos gostaríamos.
Obrigado Adelaide.
Um abraço
Ruca

O Meno Fontoura vai a Angola e convida os amigos a encontrarem-se em Lisboa

Olá meus amigos,

Eu vou a Angola no próximo dia 28. Chego a Lisboa às 8h20 (TP 00949) e só parto para Luanda às 22h25.

Terei grande prazer em ver o máximo de amigos aí em Lisboa e beber um copo juntos. Se assim o desejarem e a situação de cada um permitir,então até ao dia 28.

Um abraço a todos.

Meno Fontoura

**********

O Meno, na sua ida a Angola, vai passar por Lisboa vindo de Geneve, onde vive. Os amigos poderão contactá-lo previamente e combinarem o tal "copo" de amigos, uma vez que a sua escala em Lisboa durará aproximadamente 14 horas. O voo é proveniente de Geneve COINTRIN INTERNATIONAL AIRPORT com chegada a Lisboa, pelas 08:15H, do dia 28 de Janeiro 09.

Ruca

Família Fontoura

Francisco e Aurora FontouraCarmem

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Rui João R. Silva Lopes

Olá a todos Sou do Cubal, estudei na Dª Cecília, e no meu 2º ano também fiz parte dos biquínis, o meu pai era do CFB e fui colega do Salinas, Rui Terra que tinha a fazenda à saída do Cubal, Formiga, Miló, Couto, Carlos Pinto, do pequenino Arzemiro dos Prazeres que agora é ministro em São Tomé, o Abrantes , os irmãos Marta Neves, etc; etc; e estou muito emocionado, porque saí de Angola à 35 anos e é a primeira vez que contacto com vocês, não sabia da existência deste site.
Um abração para todos,

Inscritos 24 grupos carnavalescos no Cubal

Cubal – Vinte e quatro grupos carnavalescos, dos quais nove infantis, estão inscritos para a edição do carnaval 2009, no município do Cubal.
De acordo com o responsável cultural do Cubal, Boaventura Kossengue, este ano o sector vai contar com um carnaval mais disputado, visto que foram inscritos 17 grupos a mais em relação ao ano passado. Segundo a fonte, o elevado número de grupos participantes nesta edição se deve a capacidade de mobilização da sua instituição, que levou as pessoas a compreenderem a importância e a necessidade de concorrerem no maior evento cultural do país. Boaventura Kossengue sublinhou que foram feitos contactos para a aquisição de material no sentido equiparem os grupos que participarão no acto municipal que decorrerá no estádio de futebol do Cubal.
Fonte Angop 10-01-2009 11:38

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Gina Valadas

Olá Ruca,
envio-te o meu email,para que possas disponibilizá-lo no teu BLOG.
Sou a Gina Valadas,esposa do Francisco Valadas e conhecida de grande parte da malta que frequenta este sítio. Obrigado!

Procura de cubalenses

Olá Ruca!
Aqui estou eu mais uma vez a ocupar-te um pouco de tempo,para te pedir um favor que consiste no seguinte: eu andei a estudar no Cubal e posteriormente no liceu em Benguela penso que com o teu tio Flórido, juntamente entre outros com o SERRA, FORMIGA, TO, EDUARDO(Golias), TACIANO e ele era a minha salvação em desenho depois de eu ter tido um pequeno conflito com a professora que conseguia saber menos que ele.
Caso seja verdade o que penso arranja-me o seu contacto por favor.
Um forte abraço para ti e toda a família.
Angelo Sequeira
********
Caro Angelo,
Já te respondi por e-mail dando conhecimento ao meu tio António Flórido.
Um forte abraço e "aparece" sempre!
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Olívia Borges Abreu (Profª Bia)

Olá a quem por aqui vai passando. Sou leitora frequente do blog e fico muito feliz por ver que todos os dias é actualizado com notícias das gentes da nossa terra. Como já disse é um dos aproveitamentos felizes do espaço www que nos vai mantendo actualizados e ao mesmo tempo nos ajuda a matar saudades da nossa terra. Gosto de reviver e recordar locais e gentes que fazem parte das nossas vidas e que o tempo não consegue apagar.Mas quero aqui fazer uma correcção, para melhor felizmente, é que li algures que o Prof Franklin Ivens tinha falecido o que está errado...o senhor está bem e de boa saúde felizmente.Continuarei a visitar o blog, ávida de noticias, e aproveito para dar os parabéns ao Ruca pela ilustre iniciativa que teve e de deixar aqui um espaço aberto a todos, será o nosso Cubal Virtual!
Beijinhos a quem me ler.
Olívia Borges Abreu (Bia)
*****
Olá Olívia.
Obrigado pelas tuas palavras e pela correcção relativamente ao Prof Franklin Ivens de quem me lembro bem, sobretudo pela sua alegria e energia. Já corrigi o texto onde essa informação constava. Irei dar nota disso ao autor do texto.
Obrigado pela atenção
um beijinhos e abraços a todos vós.
Ruca

Boas Festas e histórias cubalenses pelo Miguel Sequeira

Bom 2009 para todos, mas como só o poderemos avaliar no fim do ano, façam o impossível para serem felizes ....
.... quanto aos possíveis e impossíveis ... a Dª Cecília recebeu a visita da esposa do comandante da PSP ... sei que andava no 2ª ano dos afamados "biquinis" ... como é bom de ver o sobrinho (menino) da dita, era um dos "eleitos" para as férias prematuras de Março ... virando-se para a Dª Cecília pedia para que ela fizesse os impossíveis para que o sobrinho fosse a exame do 2º ano ... levando como resposta " esteja a srª descansada que farei todos os impossíveis para que ela passe" ... bom o "menino" teve de regressar no ano seguinte com mais vontade.
Abraço
Miguel Sequeira

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Manuela Plaza Caria

Olá! Se alguém me conhece entrem em contacto comigo...meu pai era mecânico na Fazenda Fernando Alberto e eu era a esposa do falecido ( quase 5 anos) Carlos Caria.
Bem haja Ruca por teres este site amigo...conheço bem o Cubal e muita gente de lá. Ia sempre aos bailes no clube da vila e em Portugal aos encontros dos cubalenses nas Caldas e aos piquenique no Luso com meu falecido marido.
Beijos de saudades a todos os cubalenses

Manuela Plaza Caria

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal -

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Jaime Salinas

Ruca,
Estive hoje, por acaso no site, e vi uma mensagem da Canduxa.
Eu sou o Salinas e do Cubal, apesar de lá ter apenas vivido 4 anos, - no ano seguinte, o meu Pai, Gerente do Banco de Angola, foi transferido para a Ganda,- foi uma cidade que me marcou. Sou Luandense de nascimento, mas Cubalense por "adopção" ! Vivi no Leste, - Saurimo, - no Cuanza Sul, - Porto Amboim, -e intermitentemente em Luanda.
Por esse motivo, tenho ido a alguns Encontros dos Cubalenses, os últimos dos quais, em Mira.
Venho pedir-te que me dês o contacto da Canduxa, - que não vejo há 20 e tal anos, - ou que lhe dês os meus contactos, - se possível.
Muito obrigado!
Saudações cubalenses !
Jaime.

*******
Caro Jaime Salinas,
Já te respondi por e-mail dando conhecimento à Canduxa. Reitero o convite para que todos acedam ao nosso Livro de visitas (Vejam no canto superior direito do blog onde diz "Guest Book") aqui neste endereço http://users2.smartgb.com/g/g.php?a=s&i=g25-38891-69 
Este será também um local para partilharmos tudo e também os contactos. Usem e abusem. Por vezes já lá estão amigos de quem procuramos.
abraço
Ruca