Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Elga Valadas

:-) A última vez que falei com o Henrique Faria em Zurique, disse-lhe que tinha medo que depois dele, tudo aquilo que os pais dele criaram e ele naturalmente continuou, um dia viesse a acabar pois necessita d' alguém que o faça com o coração!
Hoje esse medo não existe pois tu Ruca embora tenhas vivido menos tempo que nós no Cubal, só posso dizer: Cubalenses como tu há poucos
:-) sorry, com a tua grinta!
Eu sou orgulhosa de ser Cubalense.
Tenho muitas fotos, escola, festas,bailes pique-nics, fazendas etc. assim que tenha mais tempo envio.
xi grande
Elga Valadas

*****
Cara amiga Elga,
Que prazer enorme receber-te! Bem vinda à tua casa! Gostaria imenso que a família Valadas aqui se destacasse também, como em muitos momentos o fez na nossa Terra. Sim eu era bastante jovem... uma criança. Mas se há nomes de família que me ficaram na memória, a Vossa foi uma delas.
Espero também pela tua visita assídua e fico (amos) deveras expectantes por esses testemunhos que aí vêm! De certeza que irão enriquecer em muito o nosso blog.
Um forte abraço extensivo à família.
Ruca (e pais Júlia e Raúl)
NB: Obrigado pelas tuas gentis palavras!

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Maria Antónia Almeida Abreu

Embora não o conheça, de vez em quando vou visitar o blog dos cubalenses. Tive uns amigos em Nova Lisboa há cerca de 45 anos, de quem nunca mais tive notícias. Eu regressei a Portugal em 1966, alguns anos antes da independência de Angola. O pai desta amiga com quem brinquei bastante,pois na época éramos crianças, trabalhava no Caminho de Ferro no Cubal. Era o senhor Carlos Faina, que na época tinha dois filhos a Deolinda e o Carlos. A Deolinda, o Carlos e a mãe estavam em Nova Lisboa. Moravam no Bairro do Benfica, onde eu morava também. Ainda guardo com grande estima uma foto dessa amiga,com quem muito brinquei. Como sei que o pai da Deolinda era empregado do caminho de ferro no Cubal, talvez junto de pessoas que também trabalharam aí, seja possível alguma informação sobre esta família, de quem nós perdemos o rasto há tanto tempo.Sei que é habitual realizarem encontros anualmente, e já sei que este ano, esse encontro tem lugar a 5 de Julho no Parque do Luso. Tenho esperança que alguém possa dar-me notícias destes amigos. Fico muito grata pelo que o Ruca possa fazer nesse sentido,ficando a aguardar ansiosamente notícias.
Obrigada pela atenção.
Maria Antónia Almeida Abreu
Deolinda -Filha de Carlos Faina - CFB (Cubal-Nova Lisboa/Huambo)
De quem a Maria Antónia Abreu procura.

****
Vamos ajudar a Maria Antonieta Abreu a reencontrar algum elemento da família Faina do CFB. um abraço Ruca

Homenagem ao Nuno e Alda Menezes

Nuno e Alda Menezes

Olá Ruca
Aqui vai uma fotografia do Nuno e da Alda, pouco tempo antes de um e outro falecerem, certamente que vão gostar de a ver. Um grande abraço para si e para todos quanto AMARAM E CONTINUAM A AMAR A NOSSA ANGOLA (que saudades)...
Maria do Carmo

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Anabela Figueiredo

Ruca,
Grande companhia que arranjei nos cubalenses quando estou sozinha. Adorei todas as mensagens as fotos as musicas...Obrigada por nos matares saudades.Nasci em 1960, e vivi no Cubal até 1975.Já me vi em fotos e li mensagens de Amigos.
Obrigada por toda essa força.
Anabela Figueiredo
****
Cara amiga Anabela,
Bem vinda!
Obrigado pelas tuas simpáticas palavras em relação ao nosso blog.
Tal como tenho referido, verifica bem nesse baú e envia o que lá possas encontrar do nosso Cubal.
um abraço
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Carlos Albano Figueira Henriques

Gostei de rever o Cubal!
Ainda reconheci algumas pessoas.A Isabel Vieira por exemplo.Mas a Fazenda Fernando Alberto, era um dos meus locais de pouso quando andava por aqueles lados.
Meu Pai era o Delegado de Saúde da Ganda e Cubal na altura,1958/1962, e eu nas férias lá ia com ele percorrer aquelas paragens todas. Tenho boas histórias desta Fazenda...e outras nem tanto.Gostei disto.Um abraço
Carlos Albano Figueira Henriques
****
Caro Carlos Figueira Henriques,
Bem vindo!
Continua a aparecer e se por acaso encontrares no baú familiar, algum testemunho do nosso Cubal envia para aqui partilharmos.
Grande abraço
Ruca

Notícias do Eduardo Dinis Chaves (TONDELA)

O nosso amigo Eduardo Dinis Chaves (TONDELA) chegou hoje a Portugal vindo directamente do Cubal.Já combinei encontro com ele para saber notícias na primeira pessoa da nossa saudosa terra.Depois darei notícias sobre tudo aquilo que ele tem para nos contar.
Seria muito bom um testemunho dele no blog do Ruca, que acham?
Para mim este amigo e o Chiputia é que foram e são os verdadeiros heróis da nossa geração.Um abraço
Fernando Carona
****
Caro Fernando,
Obrigado pela notícia. Claro que todos ficámos a aguardar com expectativa, pelos testemunhos que o Tondela nos trás.
Conto contigo para manteres a ligação entre o Tondela e o nosso blog.
Forte abraço
Ruca

Cubalenses



A Ana Catarina Monteiro, envia-me uma informação e ao mesmo tempo um convite da sua avó Maria Manuel Narciso.
Os amigos que a queiram rever/contactar, têm aqui a informação de que necessitam.
Uma saudação amiga à família Narciso
Ruca

«O Aníbal é só o meu eterno grande amigo e camarada. Ainda hoje tenho a sensação que
nasci com ele. Sempre me lembro dele. Sempre trilhámos o mesmo percurso até 1968.
Enquanto vivemos e estudamos no Cubal, partilhámos de tudo o que era possível. Desde a
batota, às fisgadas com grampos, dos matraquilhos ao bilhar, das farras ao cinema. Quando
em 1966 concluímos o 5º ano, acordámos prosseguir a nossa escolaridade no Liceu Nacional
Norton de Matos, em Nova Lisboa, contrariando a tendência natural da fixação de
estudantes cubalenses na cidade de S. Filipe, em Benguela. Se ainda havia aresta a limar,
na cidade do Huambo cimentamos definitivamente a nossa amizade. Na grande cidade,
vivíamos próximo um do outro. Como companheiros de turma, tínhamos as mesmas
obrigações escolares, consequentemente tornamo-nos quase inseparáveis. Era o pião e a
baraça. Todas as tardes, lá vinha o Aníbal do bairro do CFB, para o Hotel Turismo onde
eu estava hospedado. No meu quarto preparávamos as lições para o dia seguinte. Se
houvesse muita matéria para estudar – época de pontos -, fazíamos semi-directas e era
vulgar, o meu amigo, pernoitar nos meus aposentos. Nos intervalos dos estudos, que
concedíamos para descanso, vinha sempre “à baila” a “maralha” do Cubal. Falar de uns
e de outros, relembrar pequenas histórias e partidas, era um método utilizado para
ultrapassar a nostalgia da nossa terra e a saudade da nossa gente. Era um recarregar de
baterias. Lembro que ele citava com frequência o nome do Sampaio e do Nuno, pelos
quais sentia um carinho especial.
.
As nossas deslocações ao Cubal, no “mala”, ou no “cama-couve”, ou de boleia, eram frequentes. Presenças no “Ruacaná”, eram constantes.
Nas nossas deambulações, o Aníbal usufruía de um hábito: fazia-se acompanhar amiúde pelo “book” de filosofia do Bonifácio. A filosofia era, para
ele, uma paixão. Um dia numa aula, o professor da cadeira, a quem chamávamos de Caneco, por ser de origem indiana, perguntou-lhe:
- Qual o pensador que mais admira?
- Sócrates, Sr. Professor – disse lacónicamente.
- Porquê essa convicção? - questionou o docente.
- Porque o resto é paisagem, Sr. Professor - respondeu peremptório.
Perante a risada geral, o professor, meio embasbacado com a rapidez e firmeza da resposta, apelidou-o, desde logo, como “O Discípulo de
Sócrates “. Daí a oficialização da alcunha de “Sócrates”.
.
José Lemos

Exposição de arte

Dia 21 de Maio de 2009, cerca das 19 horas, inaugura-se uma exposição com várias obras do nosso Edgardo Xavier, Mário Vinte e Um, Juvandes e de Jorge Cardoso.
Local: É aqui na Galeria Alpha em Lisboa, Av. Miguel Bombarda, 120 A ( tem estacionamento perto).
Apareçam.

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Emílio Rodrigues

Amigo Ruca:
Penso que não nos conhecemos. Mas esse facto não invalida que outros nos unam…o Cubal.
Fui militar em Angola entre 1969/71 e passei pelo Cubal entre Junho/70 e Janeiro/71.Apesar do tão pouco tempo a recordação daquela cidade será eterna.
Meu nome é Emílio Rodrigues, e fui Alferes Miliciano. Fiquei com inúmeras recordações, todas boas, desses poucos meses que lá estive colocado, eu e toda a tropa que me acompanhou, pois isso mesmo é relatado nos encontros anuais que a companhia vai realizando.Entre outras coisas que, por curiosidade, vou pesquisando na net, encontrei o seu blog, o que logo me despertou a memória e o relembrar outros tempos, outras amizades, vividos intensamente. Como referi o tempo foi pouco, mas ficaram muitas recordações e nomes amigos: O Desportivo, o Ferrovia, o Bar Karivera com o João(filho); Sousa & Carrasqueiro (Sr. Carrasqueiro e Sr. Zé e a esposa D. Alice) que por casualidade encontrei na Ericeira onde foi professora uns tempos; as manas Mariana, Isabel e Adriana, o Pires que jogava muito bem futebol de salão; o Manuel Sampaio com quem já me encontrei em Lisboa; o Sr. Gil fotografo; e mais e mais……cujos nomes não recordo pois já lá vão quase 40 anos.As inesquecíveis festas nos clubes, Desportivo e Ferrovia, a passagem de ano que durou até o sol ir bem alto..etc..etc…e por isso até anexo umas fotos dessas festas com caras bonitas do Cubal de então.Já vi que se reúnem todos os anos, e se eventualmente no próximo referir o meu nome a alguém, e se ainda houver quem se recorde de mim será motivo de muito orgulho, pois para mim o Cubal nunca será esquecido. Como hoje alguém diz: “Fui muito, muito feliz no Cubal”.
Fico aguardando noticias suas, se assim o entender conveniente, e se necessitar das fotos em original para alguma reprodução melhor, terei todo o prazer em as ceder.
Vou finalizar, na perspectiva de outros encontros, deixando os meus contactos
Não referi: actualmente estou reformado(bancário).
Um grande abraço com o Cubal no coração
*******
Caro Emílio,
É um enorme prazer receber mais um cubalense com um excelente testemunho, bem demonstrativo do que era a nossa cidade e a amizade que se cultivava .
Estou certo que irá encontrar amigos neste nosso espaço e que partilharam consigo os bons momentos, bem visíveis nas imagens que remete e que publicarei brevemente.
A minha esperança é que motive também os seus ex-companheiros de armas e que tiveram experiência semelhante no Cubal, a participarem e remeterem testemunhos da sua passagem. Muitas histórias haverá para contar... seria muito interessante que o nosso blog fosse enriquecido também com as suas experiências e imagens. Conto consigo para interceder junto dos mesmos, motivando-os a participar.
Obrigado!
Um grande abraço e apareça sempre.
Ruca
PS: E não se esqueça de aparecer já no próximo Encontro do Luso, e traga os ex-companheiros de armas!

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - José de Oliveira Marques

Olá.
Vim pela 1ª vez aqui e não resisti a escrever.
Fui para o Cubal em 1969 com 9 anos.
Estudei no Liceu Eça de Queiroz com a Prof. D. Cecília e o marido. Tenho 2 irmãs gémeas (Geca e Mariana) mais novas, os meus pais chamavam-se Artur e Maria do Canto e o meu tio, António do Canto (conhecido por Cantinho) e a minha tia era a Natália. Tinha-mos 2 lojas de comércio no Chissingue e campos de algodão. Lembro-me de alguns amigos, como o Laranjeira, o Pratas que tinha uma Mini Honda, o Pinto que o pai trabalhava nos CFB e tinha uma grande gaiola de pássaros, o Benites que morava em frente á casa dos Fontouras, e eu morava nas traseiras da casa do Fontoura ao lado da casa da Sandra. E lembram-se da Gina? E o Jorge Vaz? Gostava que alguém me reconhecesse e me contactasse.
Vivo em Viana do Castelo.
Obrigado.

Procura de amigos

Caro Amigo,
Sou natural de Luanda e ando na Net a pesquisar se consigo encontrar o paradeiro de um amigo desde a infância, cujo apelido era Van der Kellen.
A ultima vez que o vi, foi em 1974 e moravam na Vila Alice em Luanda.
Caso saiba alguma informação, fico-lhe muito grato que me diga.
Julgo que o primeiro nome dele era Henrique.
Com os melhores cumprimentos,
***
Caro Manuel,
Bem vindo a este espaço. Vamos tentar que alguém nos ajude na informação pretendida.
Um abraço
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Anabela Cid (Bélinha)

Olá,
Eu sou a Anabela Cid,mais conhecida por Bélinha,
Nasci no Cubal, recordo todos os momentos com mtas saudades da minha querida e adorada Angola.
Saí da minha terra natal com 13 anos. Tenho actualmente 46 anos.
Recordo a minha escola primária,os meus colegas, os professores(Prof.as. Olívia, Anizabel Cabral e Dª Fernanda e a fazenda Santana e Pires que me viu crescer.
Saímos de Angola a 4/10/1975. Sou filha do Francisco Cid(já falecido) e Otilia Cid.
Vivo actualmente em Ervedal da Beira, Concelho de Oliveira do Hospital, sou casada e tenho um filho.Muitos beijinhos a todos.
****
Olá Anabela,
Acredito que tenhamos sido colegas! Tanta coincidência! A nossa idade, as Professoras, ( a Anizabel Cabral também me "aturou" pelo menos na 2ª Classe (que saudade tenho dela). Também saímos de Angola em Outubro de 1975, eu e os meus pais, via Lobito num barco pesqueiro de nome Kalua, até Luanda..... uma viagem que um dia (talvez) aqui venha revelar bem como as peripécias e perigos por que passamos até ao quartel de Luanda, onde salvo erro outro cubalense que nos vê ( O Fernando H. Pires) também lá esteve (carece de confirmação). Vamos recordar coisas boas e uma delas é também a tua presença. Aparece sempre e se possível envia testemunhos.
Um abraço
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Belinha

Olá Ruca, obrigada.
Eu sou a Belinha a sobrinha da Celeste e Vítor Alves do Cubal.
Vivi em Benguela, estudei no Colégio Nun'Alvares Pereira e depois fui viver para a Ganda. Gostava tanto de contactar os meus colegas da Escola Industrial da Ganda.
Tenho tantas saudades da minha terra, sempre que falo em Angola fico emocionada. Saí de lá com dezasseis anos e não mais voltei.
Um dia quero voltar. Sou uma cota de 50 anos, mas não vou morrer sem ver a minha terra amada e a minha gente.
Ruca obrigada por construíres este blog.
Parabéns, boa sorte beijinhos, peço a todos meus colegas que me contactem
um xi coração grande para toda Angola

Uma notícia triste.

Acabei de receber uma notícia triste.
A nossa amiga Milú (ponta esquerda) partiu. Uma estrela se acendeu no céu.
Encontra-se hoje em câmara ardente na Igreja de Nossa Senhora Da Luz - Largo da Luz 1600 Carnide, Lisboa e o seu funeral partirá daquela Igreja, amanhã pelas 09 Horas para o cemitério de Carnide.
À família Silva, aqui ficam expressas as sentidas condolências.
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Mário Rui Pires

Alô Ruca,
Estive a ver o teu blog sobre o Cubal, e achei bastante interessante.
Estou de regresso à "terra" no proximo mês e quando passar pelo Cubal não me esqueço de tirar umas fotos.


(...) morava do outro lado da rua, entre a casa do Professor Leonel e a casa da D. Laura, ou seja, um pouco acima da tua casa.
Jogávamos à bola com o Milito Peixoto e o Silveira.
Não tenho a certeza se fomos colegas na Escola Primária 40 e 307.
O meu pai era o Director da Escola Preparatória e Escola Industrial e Comercial, mais conhecido por "cachimbeta" (fumava cachimbo).
Um abraço
Mário Rui Pires (vizinho de rua e amigo do futebol)

Envio 2 fotos onde estão os meus pais e que retirei do blog,
Luso/2009 - Os meus pais estão ao centro;
Mira/2009 - Os meus pais estão com a Luisa Ferreira.
Eu também estive em Mira, mas não fui fotografado.
***
O Mário Rui também apareceu. Já troquei emails com o mesmo e relembramos alguns (bons) momentos da nossa infância. Todos ficamos a aguardar a participação futura no nosso blog.
Um abraço à família Pires
Ruca

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - Beatriz Ramos

A Beatriz, cumpriu o que prometeu na sua última comunicação. Envia-nos testemunhos de cubalenses que irão enriquecer o nosso blog. Obrigado à Beatriz Ramos e desculpem mas é mesmo um agradecimento especial, pelo facto de num dos testemunhos eu também ser contemplado quando tinha +-4 anos . Ruca


****

Olá, já matei saudades e já me arrepiei claro está, já não me lembro de algumas pessoas do Cubal, mas dos nomes não esqueço, por exemplo, Liliana Pais de Sousa, e Elsa, pois fui vizinha da D. Alda e o Sr Pais, segundo dizia a minha mãe a dona Alda foi a parteira, também me lembro muito da Sónia Maria Pais de Sousa, do Nelson, do Edgar, tanto é assim k o meu filhote chama se Edgar e a minha filha Sónia.
Eu sou a Beatriz, irmã do Amadeu Ramos e filha do Ramos e Isaura, estudei no colégio Eça de Queiroz.
Beijinhos a todos do Cubal.
SAUDADES
Beatriz Ramos

***

A Beatriz Ramos também chegou ao nosso convívio virtual...
Que bom Beatriz! Vem sempre a este teu/nosso espaço e faço votos que tenhas aí nesse baú, alguns testemunhos para partilhar connosco. Ficámos à espera.
saudações
Ruca