Tributo à minha mãe Olga Valadas

Deste-me um pedaço de ti, levaste metade de mim...Quando partiste levaste contigo o teu rosto bonito, o teu sorriso carinhoso, acalentador de onde dos teus lábios palavras de conforto ouvia nas horas turbulentas; criança, jovem e até mulher! Levaste contigo os braços que me apertavam num abraço de amor infinito... Levaste também o som da tua voz que soltavas cristalina quando o fado cantavas. Levaste contigo o som melodioso da harmónica que tão bem tocavas... Levaste o teu espírito jovem,lutador,alegre! Levaste a amizade que nos unia, levaste a minha melhor amiga, levaste aquela gargalhada que era tua aquela que não oiço mais pois mais ninguém tem, porque era tua!!! Levaste o som do meu nome quando com ar brincalhão me chamavas de 'ISSABELA'. Levaste os teus cabelos negros que tantas vezes afaguei e sequei. Levaste as tuas mãos que tantas vezes agarrei e beijei. Levaste a tua pele morena, os teus olhos doces, carinhosos que quando zangados me punham a mil kilómetros de distância... Levaste também o teu colo, onde tantas vezes me sentei mesmo mulher! LEVASTE TUDO!!!! Deixaste comigo o vazio e um frio eterno... Deixas-te o vazio, Mamã.....Um vazio imenso, um vazio que dói, um vazio que me sufoca!!!!!! Um vazio que não sei preencher, deixaste o vazio, Mamã....Um vazio...!!!!
Isabela Valadas

2 comentários:

Ruca disse...

Isabela
Belo tributo/homenagem que fazes à tua querida mamã.
Parabéns pela sensibilidade demonstrada.
Beijinho
Ruca

Anónimo disse...

Isabela,
Bela homenagem que fazes à tua mãe, é um hino de amor eterno, pois, nunca de separaste dela. O amor pode ser eterno, e tu és um bom exemplo desse amor filial. Ao recordá-la, estás a fazê-la participar na tua vida, através da sinestesia de sensações com que a descreves.
Uma amiga,
Teresa Machado
Uma amiga
Teresa tavares