Oração de Sapiência, por André Querido (*)


Oração de Sapiência

Vários Encontros
Ao longo de muitos anos
Cubal no coração
É por isso que celebramos
E partilhamos
Todas as boas memórias
Convivendo alegremente
Contando várias histórias
Sobre aquilo que amamos
Sobre aquilo que vivemos
Pensando no Cubal
Só aí é que percebemos
Que faz parte da nossa alma
E também do nosso Ser
Marcados pelos sabores
Que Angola conseguia oferecer
Momentos únicos
Que eu gostava de ter vivido
E as coisas boas de que falam
Também ter sentido
Andar descalço
Provar frutos tropicais
Sentir a chuva quente
Apreciar belos animais
Ver o pôr-do-sol
A preencher o horizonte
Andar no capim
Ver as queimadas ao longe
Comer uma manga
Deixar o sumo escorrer
Observar as fazendas
E o sisal a crescer
O comboio cama couve
 A transbordar de pessoal
Chegava sempre a horas
À estação do Cubal
Cubal de nascimento
Cubal de coração
A terra a que chamamos
Terra da perfeição
E para acabar
Uma salva de palmas para a organização


André Querido (*)
Aguieira, 2011

(*)Oração de sapiência que o sobrinho da Diny Querido, o  André, de 15 anos, escreveu e leu no 22º Encontro na Aguieira

Sem comentários: