“Está na hora do resto do mundo começar a aprender um pouco de português.”


A ‘Generation Lusophonia’ na capa da Monocle
A revista americana ‘Monocle‘ dedica a sua mais recente edição ao mundo lusófono e avança que o português é a nova língua do poder e do comércio. O ano passado a revista já tinha classificado, em Novembro 2011, Portugal no 25º lugar do Top-30 (liderado pelos EUA, seguidos da Inglaterra e da França…) das maiores potências de softpower, considerando, aliás, que o país poderia facilmente melhorar a sua posição no ranking se investisse um pouco na promoção da sua cultura… Monocle: “Portuguese is the new language of power and trade” Monocle reports on the global Portuguese push, including our Expo on Mozambique’s capital, an African architectural gem, and a culture story on why all eyes are glued to Portuguese-language television from Brazil. Issue 57 From Brazil to Mozambique and the Azores to Luanda, we take you on a tour of the Portuguese-speaking world – its people, policies, brands and opportunities Monocle: ‘O porquê de o português ser a nova língua dos negócios’ Lusa, 21 de Setembro, 2012 A revista internacional ‘Monocle’ dedica a edição de Outubro ao mundo lusófono e, passando por todos os países de língua portuguesa, propõe-se mostrar «o porquê de o português ser a nova língua do poder e dos negócios». Com o título ‘Geração Lusofonia’ e mais de dez artigos sobre política, economia, cultura e design em português, a última edição da revista mensal «diz ‘olá’ ao mundo», foca uma comunidade que «faz negócios com um ritmo único» e questiona se não será este o momento de «libertar o [seu] enorme potencial». A ‘Generation Lusophonia’ na capa da Monocle «Sentimos que o mundo lusófono é muitas vezes ignorado pelos outros (…) e era altura de alguém reparar», disse à Lusa o editor de internacional da revista, Steve Bloomfield, que assina o artigo de abertura da edição de Outubro. Uma entrevista com o ministro das Relações Exteriores brasileiro, António Patriota, uma reportagem no atelier de Álvaro Siza Vieira no Porto, um artigo sobre os portugueses que estão a trocar Lisboa por Luanda e outro sobre a arquitectura portuguesa de Maputo são apenas alguns dos temas em destaque. Nas páginas da revista há ainda espaço para questionar se não será tempo de reconhecer o potencial dos Açores, já que «Portugal não sabe o que fazer com ele», e para contar como a «melhor cortiça do mundo» fornece produtores de vinho «icónicos», designers de moda e até a NASA. Descreve a rivalidade entre Rio de Janeiro e São Paulo nas telenovelas, enumera as 20 melhores estrelas de língua portuguesa, revela o segredo dos centros comerciais de São Paulo e descreve negócios que vão das antigas conservas de peixe portuguesas às brasileiras ‘Havaianas’. «Não fomos a todos, mas escrevemos sobre cada um dos países lusófonos e ainda sobre comunidades» na diáspora, como as de Goa, Macau e França, explicou Bloomfield. Embora Portugal tenha «problemas económicos sérios» neste momento, a comunidade lusófona inclui «países que estão a crescer economicamente e onde estão a acontecer coisas fantásticas», lembrou. O jornalista, que esteve em Lisboa e visitou a sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), reconheceu que já há tentativas de juntar os países para trabalharem juntos e que «algum do trabalho da CPLP é fascinante e incrivelmente ambicioso», mas defendeu que ainda há oportunidades a explorar. «A maior vantagem que vocês têm é que toda a gente adora os brasileiros e os portugueses. Têm muita empatia [soft power], são populares em todo o mundo e podem mesmo tirar partido dessa boa vontade», afirmou. Antecipando que a comunidade poderá vir a ser muito influente no mundo, o editor aguarda com expectativa os próximos desenvolvimentos. «Vamos ver o que acontece no Brasil com o mundial e os Jogos Olímpicos – isso será uma enorme oportunidade para os outros países lusófonos se promoverem -; vamos ver o que acontece com a recuperação económica portuguesa (…) e vamos ver se Angola se torna uma verdadeira democracia aberta». No artigo de abertura, Bloomfield citou o chefe da diplomacia brasileira quando diz que «há muitas histórias positivas a sair do mundo lusófono» e deixou um desafio: «É hora de o resto do mundo começar a aprender um pouco de português».

http://shop.monocle.com/allbackissues/volume6-issue57



Notícia triste - falecimento de Alberto Silva

Olá Ruca
 
Espero que tudo esteja bem contigo e familiares.
Não sei se sabes......é uma noticia triste.
Faleceu o Alberto Silva, grande amigo... 

Diz-me se por acaso tens no contacto dos irmão João e Manecas, se por acaso tiveres, podes enviar-me?
Elsa


*****
Aqui fica a notícia sempre triste de dar.
À família um abraço e sentidos pêsames pela perda deste querido amigo.

Se alguém tiver os contactos do João e Manecas, queiram enviar por favor.
Ruca

23° Encontro da AAAEC, por Diny Querido


23° Encontro da AAAEC
Caros Colegas e Amigos,
Terminou mais um encontro da AAAEC.
Mais um encontro que cumpriu na integra o fim para que foi criado:
Ver e conviver com os amigos, vivendo momentos de alegria e bem estar, procurando manter viva a amizade nascida nos bancos de escola.
Eu gostei! Muito!
Gostei de estar com colegas que vieram pela primeira vez e que gostaram tambem!
Senti falta de todos aqueles, que por razoes varias nao puderam estar!
Mas para o ano ha mais!
Estaremos juntos mais uma vez ( se a saude e a vida o permitirem), para dar continuidade a esta festa que celebra a AMIZADE!
Estaremos juntos em Fornos de Algodres! A 5 de Outubro!
Bjs e obrigada a todos
Diny Querido
********
Imagens do 23° Encontro da AAAEC gentilmente cedidas, para partilha no nosso blogue, pela  Diny Querido, a quem saúdo  pela sua iniciativa.
Ruca

 1
 2
 3
 4
 5
 6
 7
 8
 9
 10
 11
 12
 13
 14
 15
 16
 17
 18
 19
 20
 21
 22
 23
 24
 25
 26
 27
 28
 29
 30
 31
 32
 33
 34
 35
 36
 37
38

Apelo de António Neves


No livro de visitas dos amigos cubalenses escrevi a seguinte mensagem:
Sou português [Santa Comba Dão] actualmente a viver em São Paulo/Brasil. Gostava de contactar familiares [NEVES] que certamente terei pela região do Cubal, cidade onde meu avô, MANUEL NEVES [natural de Santa Comba Dão, distrito de Viseu], está sepultado.
Respeitosamente
Como não obtive [ainda] resposta venho por este meio pedir se me pode indicar outro meio de modo a chegar até aos meus familiares.
Atenciosamente
António Neves


*****
Aqui fica a mensagem do António Neves que muito feliz ficaria se recebesse alguma informação / resposta ao seu apelo.

Abç
Ruca

Saudação – XXIII Encontro A.A.A.E.Cubal



Saudação – XXIII Encontro A.A.A.E.Cubal
6.Outubro.2012
Amigos…
é com muita alegria e satisfação que nos congratulamos com a Vossa presença neste 23º Encontro.
Envidámos os esforços necessários e possíveis para concretizar da melhor forma um dos objetivos destes encontros…
… a Confraternização…
que, com elevada cooperação de todos Vós se efetiva hoje aqui como podemos observar.
Cabe-me também agradecer a colaboração e dedicação dispensada pela Dini, pelo Carlitos, pela Vera e pela Lourdes, bem como a criatividade e o empenho.
Bom, dito isto… e dado que estamos em ano de transição em termos da próxima organização deste encontro sugiro que, a Dini assegure a continuidade no próximo ano.
Muito obrigada a todos pela Vossa presença e animação neste evento.
A todos, muito obrigado pela AMIZADE.
Juca Laranjeira

Luto cubalense

Meus Caros,
A pedido da Miló Sousa transcrevo a sua mensagem, dando conta da perda de amigos e amigas cubalenses:

....." O meu tio João Gonçalves partiu hoje para junto do meu pai...há 15 dias foi a minha tia Liliana Sousa, esposa do meu tio Augusto, a semana passada foi a Fernanda Martins, esposa do Carlos Alberto Neves da Fazenda Fernando Alberto..."

Lobito, 04 de Outubro de 2012


Aqui fica a informação, sempre díficil de dar. 
Às famílias enlutadas, os sentidos pêsames.
Ruca e família


Luto cubalense -Fernanda Neves

A pedido da Teresa Pena, aqui se transmite a notícia que nunca queremos dar.

(...) estou a escrever-te, para te pedir que coloques no Cubal Angola o falecimento de Fernanda Neves, esposa de Carlos Alberto das Neves que eram da fazenda Fernando Alberto.

Ela faleceu ontem dia 20/09/2012. (...)


Os sentidos pêsames à família amiga enlutada.

Ruca, Júlia e Raúl e restante família.

Notícias dos Cubalenses e amigos do Cubal - JORGE EDUARDO

É a primeira vez que estou em contacto com este site e na qualidade de Cubalense sinto-me feliz. Chamo-me Jorge Eduardo, meu pai já falecido, (António Eduardo) trabalhou todo tempo na marcenaria Cabral & Valentim.Estudei no Cubal até 1974 tendo concluído nesse ano o 2º do Curso Gera de Administração e Comercio. Embora resida actualmente em Luanda e funcione no Ministério do Comercio, tenho ido regularmente ao Cubal, isto é, pelo menos uma vez em cada 60 dias. Meu endereço é (clica aqui)

****
Caro Jorge
Com um abraço te dou as boas vindas ao nosso espaço, ao nosso Cubal Virtual.
Aparece sempre e se possível envia testemunhos (fotos de antes e de agora)  para aqui serem colocados.

Já sabes o email do blogue é este: cubal.ruca@gmail.com

Ruca


Comunicado da Organização do 23º Encontro da AAAEC


Estimados colegas e amigos
Temos recebido algumas mensagens relacionadas com a exposição de Artes Plasticas, no ambito do 23º Encontro da AAAEC.
Assim, informamos que a mesma esta aberta a todos que quiserem expor os seus trabalhos. Solicitamos apenas que nos contactem atempadamente, pois o espaço é de certa maneira reduzido.
A organização
Diny Querido
Juca Laranjeira
Carlos Lopes

XXIII encontro da A.A.A.E.C.


 Associação Académica dos Antigos Estudantes do Cubal


Caríssimos
Estamos a dar início à preparação do XXIII encontro da A.A.A.E.C., como dita a tradição.
A “organização” ficou muito sensibilizada pela elevada participação ocorrida no ano anterior.
Assim, anunciamos o próximo encontro para o dia 06 de Outubro 2012, que terá lugar em:

Hotel Monte Rio Aguieira
Barragem da Aguieira
3450-011 Mortágua.

Coordenadas de GPS:
40 350 767
- 8 202 726

Não esqueças! A tua presença é indispensável!

Reserva na tua agenda este fim de semana.

É importante atualizares já os teus dados.
Em breve voltaremos ao vosso contacto para vos dar novas informações.
Desde já contamos contigo.

Com amizade.

A Comissão

Juca Laranjeira ( Tlm: 96 242 22 57)

Carlos Lopes     (Tlm: 96 857 37 02)
carlossepol@netcabo.pt

Diny Querido   (Tlm: 93 405 26 37)
dinyquerido@gmail.com

10 de Março de 2012